“Eu poderia vencer de todos eles”, comenta Ryan Villopoto sobre o AUS-X Open

Yamaha
rv_ausx-2
RV2 garante que venceria a corrida de estivesse em forma – Crédito: AUS-X Open

 

A organização do Australian Open Supercross atraiu grandes nomes do esporte para Sydney, na Austrália, nos dias 12 e 13 de novembro, chegando a convidar o aposentado Ryan Villopoto para participar do evento.

O tetracampeão do AMA Supercross não competia desde o dia 19 de abril de 2015, quando sofreu um acidente no Mundial de Motocross e terminou sua temporada mais cedo.

Antes do evento na Austrália, RV2 voltou a treinar e fez vários testes com a moto. Na corrida, mostrou velocidade e fez 6-4, admitindo que não tinha o mesmo ritmo depois de tanto tempo fora das pistas.

Na décima volta eu já estava exausto, apenas contando quantas faltaram para terminar – comentou o piloto, rindo.

A imprensa americana conversou com Villopoto sobre seu retorno às pistas. Confira!

 

O AUS-X Open é um evento muito legal e você foi ótimo! Gostou do fim de semana?
Ryan Villopoto: Sim, o evento foi incrível! Eu estava muito feliz em ter sido convidado para vir até aqui. Foi uma viagem curta, mas vale a pena, eles criaram várias coisas diferentes no evento e foi muito divertido. Eu estava um pouco inseguro sobre o meu resultado, sendo que não alinho no gate há muito tempo. Fiquei longe de Chad Reed, Cooper Webb e Justin Brayton, mas tive um resultado melhor do que esperava, então estou feliz.

Você chegou a vencer uma classificatória no sábado e no Main Event fez o holeshot e ficou na frente por algumas voltas…
Ryan Villopoto: Foi bem legal vencer a classificatória na noite passada e em seguida, fazer o holeshot e liderar algumas voltas. Acho que na décima volta já estava exausto, mas ainda era capaz de forçar e tentar o terceiro lugar. O bom foi que os fãs conseguiram me ver correr num ritmo bacana. Vocês sabem, não é que eu não tenha mais esse ritmo, mas eu poderia correr com esses caras e vencer de todos eles se estivesse treinando há mais tempo e me preparado mais. Não chega a ser uma questão se eu poderia vencer ou não, porque eu ainda posso.

Chad Reed é uma grande estrela na Austrália, de modo que torna tudo mais especial trazer uma pequena versão do supercross aqui.
Ryan Villopoto: Chad é muito querido pelos australianos. A organização do AUS-X Open trouxe eu, Webb e eles fazem o próprio evento com coisas diferentes, como a corrida em equipe. Eles pensam em algo legal e tornam a corrida melhor ainda. Você se diverte e não sente tanta pressão. Tenho certeza que no Main Event eu dei aos fãs o máximo que pude, com segurança. Eles conseguiram me ver correndo pela primeira vez e foi muito bom.

 

rv_ausx-1
RV2 – Crédito: AUS-X Open

Yamaha