“Estou bem. Estou feliz demais por estar falando contigo agora”, diz Felipe Zanol

Felipe Zanol durante o Rally dos Sertões 2012, vencido por ele – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Ouvir a voz e o sotaque característicos de Felipe Zanol pela primeira vez aos 93 dias depois dele ter sofrido aquele terrível acidente nos Estados Unidos arrepiou os pelos do corpo deste jornalista que vos escreve.

Foi difícil separar emoção de razão naquele instante. O coração se inflou. Deu pra sentir o ar entrando e saindo dos pulmões. A vida pulsava quando Zanol falava:

– Estou bem. Estou feliz demais por estar falando contigo agora.

Eram 11h20 da manhã desta quarta-feira, 6 de março. Zanol atendeu o telefone e conversou com o BRMX por dez minutos. Falou calmamente, com sorriso perceptível. Contou como está a sua recuperação.

– Estou caminhando, pedalando, fazendo tudo, só que com cuidado, mais devagarzinho. Caminho com uma muletinha, subo escadas. Às vezes ainda preciso da ajuda do meu pai ou do Ricardinho, mas estou bem mesmo. Quase tudo normal. Já estou recuperando o peso (foram cerca de 10 quilos perdidos). Só falta mexer completamente o braço – revela.

O braço esquerdo, o da embreagem na moto, ainda está com movimentos limitados. Sem dar muitos detalhes, Felipe Zanol contou que o grande problema do acidente foi bater a cabeça muito forte, o que o danificou em diversas partes do corpo.

– A memória já está voltando bem também. No começo, não me lembrava das coisas. O Bê Magalhães, o Balbi, a Mariana, o Max, e mais alguns amigos foram me visitar no hospital lá nos Estados Unidos. No começo eu nem lembrava da visita deles, agora já lembro bem – conta.

A atual rotina do mineiro se resume às sessões diárias, em período integral, de fisioterapia. Morando na casa dos pais, próximo ao hospital de Belo Horizonte onde faz tratamento, Zanol fala (mesmo sem ser questionado a respeito) sobre sua relação com a moto.

– As minhas motos estão aqui na casa do meu pai. Às vezes volto da fisioterapia e fico ali apertando a embreagem pra exercitar o braço. Mas, sabe, só volto a andar de moto se eu estiver 150%. Não é 100% não, é 150%. O que eu tinha que ganhar no motociclismo nacional, eu já ganhei – enfatiza.

Felipe Zanol sofreu o acidente no dia 4 de dezembro de 2012, quando se preparava para o Rally Dakar 2013 com o Team HRC Honda, nos Estados Unidos. Passou nove dias desacordado no hospital de Loma Linda, na região de Los Angeles, Califórnia. Voltou ao Brasil no dia 24 de janeiro de 2013 para terminar a recuperação ao lado da família, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Zanol tem 12 títulos nacionais, entre rally, cross country e enduro – Foto: Mau Haas / BRMX