Equipes para o Mundial de Motocross 2015 tomam forma e especulações vêm à tona

A temporada 2015 do Mundial de Motocross só começa em março, mas algumas equipes já revelaram seus times para a competição. Outras ainda não divulgaram oficialmente, mas há especulações de toda sorte. Para que você fique por dentro, listamos abaixo algumas das confirmações e outras probabilidades. Nos Estados Unidos, onde a competição inicia em janeiro, todos os principais esquadrões já foram revelados – confira a lista completa aqui.

>>> Acesse o calendário do Mundial de Motocross 2015

 

Red Bull KTM

tommysearle_ktm
Tommy Searle no meio dos “team manegers” – Foto: KTM Images

 

A novidade do time mais vencedor dos últimos anos é o britânico Tommy Searle, ex-Kawasaki. Ele se junta ao atual campeão Tony Cairoli e ao belga Ken De Dycker, que ficou fora de muitas etapas em 2014 por causa de repetidas lesões. Jeffrey Herlings vai em busca de seu terceiro título na 250 depois de deixar escapar a taça em 2014 por causa de uma fratura no fêmur. Ele terá como companheiro de equipe o piloto revelação da Letônia, Pauls Jonass, de 17 anos. Jonass já foi campeão mundial de 85cc em 2011 e de 125cc em 2014.

Antonio Cairoli (Itália) – MXGP
Ken De Dycker (Bélgica) – MXGP
Tommy Searle (Grã-Bretanha) – MXGP (ex-Kawasaki)
Jeffrey Herlings (Holanda) – MX2
Pauls Jonass (Letônia) – MX2

 

 

Kawasaki

villopoto
RV é a grande novidade – Foto: Divulgação

 

O time está todo reformulado. Saem os franceses Gautier Paulin e Steven Frossard e entram o norte-americano Ryan Villopoto e o sul-africano Tyla Rattray para a categoria MXGP. Na MX2, a equipe contará com o atual campeão mundial, o francês Jordi Tixier, além de outro francês, Dylan Ferrandis, e do norte-americano de apenas 17 anos, Thomas Covington.

Ryan Villopoto (EUA) – MXGP (ex-Kawasaki USA)
Tyla Rattray (África do Sul) – MXGP (ex-Husqvarna)
Dylan Ferrandis (França) – MX2
Thomas Covington (EUA) – MX2
Jordi Tixier (França) – MX2 (ex-Red Bull KTM)

 

 

Honda

paulin_mxon
O rei do MXoN 2014 só falta ser anunciado – Foto: Youthstream

 

Só falta o anúncio oficial, mas Gautier Paulin já é nome certo na Honda para 2015. Junto dele deve ser anunciada a contratação de outro francês. Christophe Charlier, ex-Yamaha, sobe da categoria e vai para a equipe vermelha. Um detalhe já confirmado é que a equipe fará seus testes iniciais na Itália ao invés do Japão, como era costume ao longo dos últimos anos.

Gautier Paulin (França) – MXGP (ex-Kawasaki)
Evgeny Bobryshev (Rússia) – MXGP
Christophe Charlier (França) – MXGP (ex-Yamaha MX2)

 

 

Yamaha

mundialmx14_trindade_mauhaas-74
Horebeek está garantido na equipe Yamaha – Foto: Mau Haas / BRMX

 

A certeza é que Jeremy Van Horebeek está no time, mas não se sabe nem se será com o número #2 pelo ranking ou com o seu característico #89 (a discussão se estabeleceu depois que RV2 foi anunciado como piloto do Mundial MX). Especula-se que Romain Febvre esteja no time Yamaha para a próxima temporada. Os dois pilotos, aliás, participaram de uma competição de Supermoto há poucos dias, mas evitaram comentar a temporada 2015.

Jeremy Van Horebee (Bélgica) – MXGP
Romain Febvre (França) – MXGP (ex-Husqvarna)

 

 

Husqvarna

mundialmx14_trindade_mauhaas-8
Nagl conversando com Everts no Mundial em Trindade, Goiás. Já estariam traçando planos para 2015? Todos sabem que a Husqvarna e a KTM são “farinha do mesmo saco” – Foto: Mau Haas / BRMX

 

O anúncio oficial ainda não saiu, mas se espera que o alemão Max Nagl seja o novo contratado da Red Bull Ice One Husqvarna para a próxima temporada. Também ainda precisam ser confirmados seus companheiros de equipe, que podem ser Ferris e Waters, que já estavam no time neste ano.

Max Nagl (Alemanha) – MXGP (ex-Honda)
Dean Ferris (Austrália) – MXGP
Todd Waters (Austrália) – MXGP

 

 

Suzuki

mundialmx14_trindade_mauhaas-19
Turma comandada por Joel Smets ganha um estreante na 450 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

A “novidade” principal até o momento é a transferência do holandês Glenn Coldenhoff para a MXGP. Depois de conquistar pódios, baterias e GPs na MX2, o jovem talento será promovido dentro da própria equipe, competindo assim ao lado de Clement Desalle e Kevin Strijbos.

Clement Desalle (Bélgica) – MXGP
Kevin Strijbos (Bélica) – MXGP
Glenn Coldenhoff (Holanda) – MXGP (ex-MX2)
Jeremy Seewer (Suíça) – MX2

 

 

Husqvarna Ricci Racing

rui_paulo_basaula_mxon
Hugo Basaúla, Paulo Alberto e Rui Gonçalves no MXoN 2014. Rui esteve próximo de fazer uma temporada do Brasil, mas acabou na Husqvarna Ricci – Foto: Divulgação

 

Com apoio da fábrica, a Ricci Racing saiu da TM e se mudou para a Husqvarna contratando o português Rui Gonçalves para liderar a equipe. O gajo chegou a conversar com times do Brasil para fazer a temporada 2015, mas acabou fechando com a equipe europeia para mais uma no de Mundial de Motocross. Confira quem serão os pilotos!

Rui Gonçalves (Portugal) – MXGP (ex-Yamaha Bike It)
Christophe Valente (Suíça) – MX2
Michael Ivanoc (Bulgária) – MX2

 

Assomotor Honda

Equipes para o Mundial de Motocross 2015
A foto é velha, mas serve pra ilustrar. Alessi estaria a caminho do Mundial também? – Foto: Divulgação

 

Time com base na Itália e apoio da Honda é chefiado pelo ex-piloto Andrea Bartolini. Nada de oficial foi divulgado, mas se especulam alguns nomes, até mesmo do norte-americano Mike Alessi. Confira as possibilidades.

Mike Alessi (EUA) – MXGP
Kei Yamamoto (Japão)
– MXGP
Alessandro Lupino (Itália) – MXGP