ENTREVISTA: Piloto, biker, surfista, baterista e empresário. Persio Mattos, sócio-proprietário da Sports Co

persiomattos2_sportsco
Persio Mattos – Foto: Divulgação

 

Persio Mattos, 45 anos, é uma daquelas pessoas que vivem o esporte diariamente, intensamente, por prazer e por compromisso. Sócio-fundador da SportsCo – importadora das marcas Fly Racing, Pod e 100% – , tem um vasto currículo de trabalho com o motociclismo off-road no Brasil. Um dos irmãos do clã Silva Mattos – da ASW Racing – possui uma carreira de 25 anos de atuação na distribuição e fabricação de produtos para as práticas de motocross, enduro, rally, trial, ciclismo, BMX, etc.

Prestes a completar um ano de SportsCo, ele concedeu esta entrevista ao BRMX para falar das ambições da empresa, do caminho já traçado, de como suas marcas estão posicionadas no mercado, entre outros assuntos. Persio gosta de um bom bate-papo, e a entrevista abaixo mostra a sinceridade e a clareza de pensamento – que todos percebem em meia hora de conversa com ele – do piloto, surfista, baterista, biker, além de empresário bem-sucedido.

Confira!

 

BRMX: Você tem vasta experiência no mercado, mas a SportsCo é uma iniciativa recente. Como nasceu a SportsCo?
Persio Mattos: Trabalhei na Silva Mattos por 25 anos distribuindo e fabricando diversas marcas de off-road e on-road, como ASW, FOX, Acerbis, Leatt, Diadora, Smith, Shift, KBC, Sparks, Northwave, Louis Garneau, Wirtz, entre outras. Realmente adquiri muita experiência nestes anos todos e resolvi, ainda junto de meus irmãos e sócios, montar uma nova operação, com marcas que acredito muito. Foi quando me desliguei da Silva Mattos e montamos a SportsCo. Neste contexto, também passamos por uma negociação com a Fox. A empresa foi vendida nos Estados Unidos e muitas mudanças aconteceram lá, muitas pessoas saíram e acabou por acertarmos um encerramento de nossa distribuição depois de 24 anos. Uma das pessoas que trabalhava na Fox, o Bruce Parry, foi contratado pela Fly e foi quando me fez uma proposta para distribuir a marca no Brasil. Fiz uma visita a WPS, empresa proprietária da Fly, e fiquei muito impressionado com a estrutura e o momento que se encontrava. Uma grande mudança está acontecendo no mercado mundial e a Fly irá se tornar a maior empresa neste ramo. Acredito muito nisto. Os novos investimentos de marketing, as novas linhas de produtos, e todas as ações que estão desenvolvendo me motivaram muito a investir na marca no Brasil. E junto com a FLY, a SportsCo também traz com exclusividade as marcas 100% e POD.

BRMX: A SportsCo completa um ano em agosto. Qual é seu balanço deste primeiro ano e quais são as principais metas daqui pra frente?
Persio Mattos: Isso mesmo, em agosto completamos um ano e os resultados foram melhores que o esperado mesmo com a crise que está por aí. Acredito que minha equipe de vendas interna e externa são responsáveis pelo sucesso deste primeiro ano. Os lojistas também confiam muito em nosso trabalho e acreditaram comigo nestas mudanças. Daqui pra frente será mais interessante ainda pois a nova coleção está maravilhosa, tudo chega a partir de agosto e tenho certeza que a Fly terá uma novo patamar de vendas nesta nova coleção. Em se falando de 100%, os produtos não param em nossas prateleiras, a procura é espetacular e o sell out das lojas também. Estamos lançando novos itens e a coleção está aumentando. As luvas 100% também são um sucesso. Pod também representa uma grande parcela de nosso negócio, a K8, brace de carbono, ficou espetacular e sua venda também surpreendeu, isso sem falar na k300 que continua com performance exemplar de vendas.

 

pod_joelheira
Modelo K8 surpreendeu positivamente

 

BRMX: Nos dê uma ideia de como está o posicionamento das três marcas (Fly, Pod e 100%) no mercado atual, no Brasil e no exterior?
Persio Mattos: Fly hoje já é a segunda marca em vendas no mercado americano e tem uma grande e claro objetivo em se tornar a primeira. O foco no esporte e os investimentos que estão fazendo claramente passam por esta estratégia. Pod e 100% conquistaram rapidamente o posto mais alto de vendas em suas categoria no mundo. Ambas marcas estão trabalhando muito em novos produtos para ampliarem suas linhas uma vez que os produtos atuais já são sucesso no mercado. No Brasil, estamos trabalhando muito para atingir estes postos. Ainda estamos recentes no mercado, mas creio que rapidamente iremos alcançar nossos objetivos.

BRMX: Você parece que faz as coisas com o “pé no chão”, dá um passo de cada vez. Qual a importância de crescer “redondo”, sem pular etapas?
Persio Mattos: Vivemos em um país onde o futuro é incerto. Existe muita corrupção e muitas empresas que “andam fora da linha”. É difícil planejar com flutuações do dólar, crises como a que estamos vivendo atualmente, etc. A SportsCo é totalmente correta, pagamos todos impostos e crescermos dentro de objetivos que colocamos para a empresa. Trabalhamos com o esporte que gostamos e o sucesso é consequência disto. Não visamos apenas o lucro, visamos é claro o sustento e prazer de viver e trabalhar naquilo que acreditamos. As decisões sempre são ponderadas em vários aspectos não apenas na lucratividade. Ter o pé no chão significa fazer as coisas com objetivos claros. Temos pessoas que trabalham conosco e dependem desta empresa. Crescer “redondo” garantirá a perpetuação dela.

BRMX: Em quantas lojas brasileiras já encontramos os produtos Fly, Pod e 100%. A SportsCo distribui em todas as regiões?
Persio Mattos: Temos representantes em todos os estados brasileiros que atendem os lojistas diretamente, e estamos presentes nas principais lojas off-road do país. Além das lojas de moto, temos lojas de bike que trabalham com uma pequena parte de nossa linha, como óculos e luvas 100%.

BRMX: Como tem sido a aceitação do mercado. Sabemos que lojistas já conhecem o seu trabalho. O público também já “comprou” a ideia destas três marcas?
Persio Mattos: Como disse anteriormente, vai levar um tempo de consolidação da marca Fly no Brasil. Estamos trabalhando para isso. Na medida que a Fly cresce mundialmente, este desejo pela marca cresce aqui no Brasil também. Estamos tendo muito sucesso no AMA MX, com a Fly sendo um dos principais patrocinadores. É o início desta nova Era que está em crescimento no mundo todo. Já 100% e POD já estão mais consolidadas por aqui e o trabalho é mais fácil e flui com muita tranquilidade.

 

Pourcel-HighPointMX20-Pourcel
Fly Racing presente no AMA Motocross – Foto: Simon Cudby

 

BRMX: A SportsCo faz venda direta online para o consumidor final?
Persio Mattos: Não, acreditamos no trabalho de nossos lojistas, seja em suas lojas ou pela internet.

BRMX: É ano de Salão 2 Rodas. A SportsCo terá estande? Qual a importância de participar das feiras?
Persio Mattos: Gostaríamos em participar do Salão mas ainda não temos uma definição a respeito. Os custos, o tempo envolvido e a época do ano não são apropriadas para nós. A importância é relativa. Lá fora, as feiras perderam muito o interesse público e já não são como antigamente. Vamos ver…

BRMX: Trabalhar com importação e dólar a R$ 3,00 deve ser outro desafio. Algumas empresas acabam criando fábricas no Brasil com o apoio e estrutura da marca estrangeira para driblar este problema. Há alguma intenção neste sentido? E se sim, o quanto isso beneficiaria o consumidor?
Persio Mattos: Realmente as coisas ficam mais caras, mas acreditamos que o consumidor entenda esta situação. Não pensamos em fabricar aqui no Brasil pois acreditamos muito na qualidade de nosso produto. Trabalhamos com produtos para competição e performance é fundamental. Quando você conhece isto, acaba pagando a mais por ela. Além disto, muitos consumidores deixam de viajar ao exterior e acabam por comprar por aqui em várias parcelas. Mas, o mais importante são as negociações que temos com nossos fornecedores, que nos permitem ter preços mais acessíveis que nossos concorrentes internacionais, oferecendo ao mercado produtos de igual ou melhor qualidade a preços mais justos.

BRMX: A SportsCo patrocina o Humberto “Machito” Martin e muitos pilotos jovens. Como você vê este investimento em pilotos? Qual a visão da empresa no quesito competição? Qual os planos para o futuro?
Persio Mattos: Investir em pilotos é fundamental, não apenas para exposição de nossas marcas mas também como uma obrigação de devolver ao mercado um pouco daquilo que ele nos dá. Acreditamos em um trabalho a longo prazo e como estamos iniciando nossa empresa buscamos jovens talentos que possam seguir um longo trabalho conosco. O Machito, além de piloto, trabalha com jovens pilotos em sua escola de motocross e isto é muito bacana para nós. No futuro pretendemos ter estes pilotos que estamos hoje apoiando, nas categorias principais e desempenhando muito bem.

BRMX: Por fim, gostaríamos de saber um pouco mais sobre você também. Você pilota? Qual a sua relação pessoal com o esporte?
Persio Mattos: Aproveito esta questão para agradecer ao BRMX pelo espaço e parabenizar a mídia pelo sucesso que é. Já pilotei bastante. Fiz um pouco de tudo, de motocross a enduro e Baja. Corri o brasileiro de Baja, disputei etapas do paulista de enduro de regularidade e gostava muito de dar uns saltos no MX. Agora, mais velho, estou me dedicando a outros esportes como o mountain bike, surf e o tênis, além de tocar bateria, algo que pra mim funciona como uma boa terapia anti stress. Mas não deixo de acompanhar a mídia nacional e internacional, sempre que vou ao exterior busco assistir a uma corrida de motocross por lá, que é sensacional, e também ver as corridas daqui do Brasil, tanto o AMA como o Arena e o Brasileiro de MX, que acompanho pelo BRMX!!!

 

oculos100_sportsco
Óculos 100% caíram no gosto dos pilotos

 

Peick-TennesseeMX2015-Peick
Weston Peick veste Fly nos EUA – Foto: Simon Cudby

 

machito3_mauhaas
Machito representa a marca no Brasil – Foto: Mau Haas / BRMX

 

machito_mauhaas4
Humberto “Machito” Martin orientando um de seus alunos – Foto: Mau Haas / BRMX