Dakar 2019: nos UTVs, brasileiros vencem em primeiro dia de calor escaldante no Peru

Atuais campeões na categoria UTV, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin foram os melhores no trecho de 84 km que abriu o maior rally do mundo

 

Pisco (Peru) – A busca pelo bicampeonato da categoria para UTVs no Rally Dakar começou da melhor maneira para os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin.

A bordo do Can-Am Maverick X3, mesmo modelo utilizado na campanha do título de 2018, a dupla da equipe Monster Energy/Can-Am venceu a primeira etapa da prova, disputada nesta segunda-feira 7, entre as cidades de Lima e Pisco, no Peru.

O triunfo foi obtido com uma vantagem de 1min27seg sobre a dupla Francisco Lopez Contardo e Álvaro Quintanilla, de acordo com os resultados extraoficiais. Os representantes do Chile também utilizam o modelo fabricado pela marca canadense, bem como nove entre os 10 primeiros do ranking dos UTVs.

A abertura da 41ª edição do maior rali do mundo contou com 331 quilômetros de desafios – 84 deles de especiais (trechos cronometrados).

– Foi uma etapa prazerosa, um começo bem legal de competição – afirmou o piloto paulista Reinaldo Varela.

Para o navegador Gustavo Gugelmin, a etapa de abertura serviu como reconhecimento do terreno arenoso da região.

– Apesar de encararmos alguns trechos de rio seco, com muitas pedras, onde tivemos que ter cuidado, foi um percurso gostoso, com uma navegação tranquila. O Can-Am Maverick X3 se comportou de forma fabulosa, sem problema algum, e passamos ilesos pela primeira etapa. Agora vamos tentar nos manter entre os primeiros, porque tem muita prova pela frente – disse Gulgelmin.

Estreante na competição, outro integrante da chamada “Família da Poeira”, Bruno Varela, que compete ao lado do navegador Maykel Justo defendendo a equipe Varela Rally Team, finalizou a etapa na décima posição.

O filho caçula de Reinaldo Varela, assim como o pai, compete a bordo do Can-Am Maverick X3. Mais um destaque brasileiro na categoria para UTVs foi a dupla Cristian Baumgart / Alberto Andreotti, em sétimo lugar da classificação.

Nesta terça-feira 8, os competidores irão encarar 553 quilômetros de percurso, sendo 342 de especiais, entre Pisco e San Juan de Marcona.

O roteiro do Rally Dakar, pela primeira vez na história, será disputado integralmente em um único país, o Peru, e apresenta 70% das disputas nas famosas dunas da região.

Além de UTVs, a competição possui categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões. Após 10 etapas e 5.600 quilômetros percorridos (sendo 3.096 de especiais), os pilotos encerrarão a disputa na capital peruana Lima no dia 17 de janeiro.

 

UTVs / Resultados da 1ª etapa

(extraoficiais)

1 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 1:11:13
2 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 1:12:40
3 – #358 – Farres Guel / Daniel Carreras (ESP) – 1:13:45
4 – #361 – Ignácio Casale / Americo Aliaga (CHI) – 1:14:52
5 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 1:14:57
6 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 1:16:08
7 – #412 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 1:16:08
8 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 1:16:16
9 – #431 – José Salaverry / Paul Aray (PER) – 1:17:07
10 – #397 – Bruno Varela / Maykel Justo (BRA) – 1:17:51

 

Roteiro do Rally Dakar 2019

2ª etapa -Terça-feira (8/1)
Pisco/San Juan de Marcona
Quilometragem total – 553 km
Trecho especial (cronometrado) – 342 km

3ª etapa – Quarta-feira (9/1)
San Juan de Marcona/Arequipa
Quilometragem total – 798 km
Trecho especial (cronometrado) – 331 km

4ª etapa – Quinta-feira (10/1)
Arequipa/Tacna (1º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total – 664 km
Trecho Especial (cronometrado) – 405 km

5ª etapa – Sexta-feira (11/1)
Tacna/Arequipa (2º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total – 714 km
Trecho especial (Cronometrado) – 517 km

Descanso – Sábado (12/1)
Arequipa

6ª etapa – Domingo (13/1)
Arequipa/San Juan de Marcona
Quilometragem total – 810 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 309 km

7ª etapa – Segunda-feira (14/1)
San Juan de Marcona/San Juan de Marcona
Quilometragem total – 387 km
Trecho especial (cronometrado) – 323 km

8ª etapa – Terça-feira (15/1)
San Juan de Marcona/Pisco
Quilometragem total – 575 km
Trecho especial (cronometrado) – 360 km

9ª etapa – Quarta-feira (16/1)
Pisco/Pisco
Quilometragem total – 409 km
Trecho especial (cronometrado) – 313 km

10ª etapa – Quinta-feira (17/1)
Pisco/Lima
Quilometragem total – 359 km
Trecho especial (cronometrado) -112 km

TOTAL DA PROVA: 5.600 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 3.096 km


Sobre a BRP –
 A BRP (TSX: DOO) é líder global em design, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos de propulsão e sistemas de propulsão. O seu portfólio inclui motos de neve Ski-Doo e Lynx, embarcações Sea-Doo, veículos Can-Am off-road e Spyder, sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP suporta sua linha de produtos com um negócio de peças, acessórios e roupas dedicados. Com vendas anuais de CA $ 4,2 bilhões em mais de 100 países, a BRP emprega aproximadamente 8700 pessoas em todo o mundo.