Conheça o roteiro insano do Red Bull Minas Riders 2016

minas-hard-enduro
Vai ser pesado! – Crédito: Predrag Vuckovic/Red Bull Content Pool

 

*Texto: assessoria de imprensa Red Bull

Minas Gerais ganhou um dos enduros mais difíceis do mundo. É o Red Bull Minas Riders, prova que será disputada pela primeira vez agora entre os dias 17 e 20 de abril, passando por Belo Horizonte, Ouro Preto e outras cidades da região. Mas por que a gente pode afirmar isso com tanta certeza?

Bom, primeiro porque ela faz parte do calendário do Hard Enduro Series, campeonato que reúne as corridas mais insanas do mundo nessa modalidade. Só esse selo já é suficiente para atestar o nível de dificuldade tanto para os pilotos quanto para as motos. Depois, pela forma como cada trecho do Red Bull Minas Riders foi pensado e preparado.

À frente desse trabalho, estava simplesmente o criador do Red Bull Romaniacs, prova romena que deu origem ao esporte: o austríaco Martin Freinademetz.

Para criar as trilhas eu trabalhei com oito especialistas, sendo metade deles pilotos brasileiros e a outra metade formada por caras da Dinamarca, Nova Zelândia, Áustria e Holanda com muita experiência no Hard Enduro – conta Martin.

O resultado foi um mapa de quatro dias extremamente exigentes, em que nada pode dar errado.

– O primeiro desafio dos pilotos é o desconhecido. Depois de cada curva pode ter uma missão impossível, um rio de grande profundidade, um atoleiro. O mais difícil vai ser lidar com essas surpresas, mantendo moto e físico em ordem para seguir em frente – explica Martin.

Ok, mas sem estragar as surpresas, será que a gente pode conhecer os planos para cada dia?

Vamos lá.

 

Dia 1 (17 de abril, domingo)

O primeiro dia de competições é o que a galera do Minas Riders está chamando de “bem-vindo ao waterworld”. É um dia cheio de trechos que passam por rios, ao redor de Belo Horizonte, para formar a classificatória off-road.

Os 35 pilotos mais rápidos dessa classificatória em cada uma das categorias (Gold, Silver e Bronze) competem na “Final do Prólogo”, disputada em circuito fechado pra galera poder assistir. Essa final vai rolar na Praça Quatro Elementos, em Nova Lima, a partir das 14h.

E a entrada é gratuita.

Os resultados gerais (soma da classificatória e da Final do Prólogo) determinam a ordem de largada para o segundo dia de competições.

 

Dia 2 (18 de abril, segunda-feira)

No segundo dia o bicho pega de verdade. Os pilotos saem da região de Belo Horizonte com destino à histórica Ouro Preto. Nas trilhas, eles vão encontrar um mix de trechos muito técnicos, lentos, difíceis, e ao mesmo tempo pontos de alta velocidade, em quinta marcha. No total, eles devem percorrer cerca de 170 km.

 

Dia 3 (19 de abril, terça-feira)

Hora de “voltar pra casa”. Os pilotos saem de Ouro Preto com destino a BH, outra vez encarando trechos rápidos, misturados aos pontos lentos, quase intransponíveis.

Minha parte favorita é a ‘escalada’ de montanha que os pilotos da Gold vão ter de fazer perto da chegada – confessa Martin Freinademetz. Ok, valeu pela dica. Vamos ficar de olho nisso aí!

 

Dia 4 (20 de abril, quarta-feira)

Atenção pilotos! Temos a boa e a má notícia. O quarto e último dia de competições será mais curto, um rolé ao redor de Belo Horizonte.

Mas a má notícia é que os trechos são mais curtos exatamente porque são bem mais difíceis, incluindo obstáculos artificiais.

Quem já estiver esgotado pelos três dias anteriores, está frito. Quem superar mais essa, pode comemorar por ter completado um dos enduros mais exigentes do planeta.

 

minasendurohard
A parada é dura mesmo! – Crédito: Predrag Vuckovic/Red Bull Content Pool

 

– Sobreviver aos quatro dias de evento é um negócio que deixa qualquer piloto orgulhoso. Tem muita gente que tenta apenas terminar o Red Bull Romaniacs e aqui o desafio será o mesmo. Estamos falando de um continente diferente, de um terreno diferente, mas a luta para chegar ao final e o prazer de conseguir atingir essa meta, isso não muda – acrescenta Martin

O Red Bull Minas Riders faz parte de um seleto grupo de seis provas no calendário do Hard Enduro Series. Cabe ao Brasil abrir a temporada 2016 da modalidade, que ainda vai passar por Polônia, Áustria, Romênia, Turquia e África do Sul.