Com Gautier Paulin inspirado, França vence Motocross das Nações 2014

Flags_MXoN_LV_2014-7
Frossard, Ferrandis e Paulin no pódio – Foto: Youthstream

 

A 68ª edição do Motocross das Nações é do time francês, que competiu com Gautier Paulin, Steven Frossard e Dylan Ferrandis. Neste domingo, 28, na Letônia, o time liderado por um Paulin inspirado, ficou com o Troféu Chamberlain. Paulin venceu as duas corridas que disputou (MXGP+MX2 e MXGP+Open), Frossard fez 2-4 e Ferrandis fez 9-9 em suas baterias. Esta foi a segunda conquista francesa na história do MXoN (a primeira foi em 2001).

A Bélgica conquistou a medalha de prata com Jeremy Van Horebeek (2-4), Kevin Strijbos (1-9) e Julien Lieber (11-15). Os Estados Unidos acabaram em terceiro, tendo Ryan Dungey (2-11), Eli Tomac (3-6) e Jeremy Martin (11-13) em seu esquadrão.

O Brasil participou do evento com Thales Vilardi, Roosevelt Assunção e Rodrigo Selhorst. O país ficou fora das provas finais pois não passou das classificatórias, que selecionaram os 20 melhores países do mundo para correr o evento principal. Na soma geral, o time verde-amarelo terminou na 27ª colocação entre 32 países que participaram. Ficou à frente de Polônia, Eslováquia, Ucrânia, Grécia, Croácia, Luxemburgo e Israel.

Em 2015, o MXoN será realizado em Erneé, na França.

 

Outros destaques

93568_Cairoli_MxoN_2014_Latvia_RX_1112_1024
Antonio Cairoli competiu de 250 pelo time italiano. Depois de vencer a corrida classificatória da MX2 (saindo de último após queda na largada) no sábado, o italiano caiu novamente na primeira corrida de domingo quando brigava pela terceira colocação na bateria MXGP+MX2. No tombo, TC222 machucou o joelho (suspeita de ruptura de ligamento) e abandonou. Mesmo com dores, correu a segunda bateria, mas seu desempenho estava prejudicado – Foto: Ray Archer / KTM

 

FerrandisSat_MXoN_LV_2014
Dylan Ferrandis, da França, ganhou o troféu “Ricky Carmichael”, entregue ao melhor piloto jovem da edição – Foto: Youthstream

 

Flags_MXoN_LV_2014-9
Regularidade: Esta foi a 23ª vez que a Bélgica esteve no pódio nas últimas 25 edições do MX das Nações! – Foto: Youthstream

 

93602_Dungey_MXoN_Latvia_2014_RX_0444_1024
Pelo terceiro ano consecutivo (todos eles sem Ryan Villopoto), os Estados Unidos não vencem o MXoN. Desta vez, Ryan Dungey conseguiu os melhores resultados para os yankees, enquanto Eli Tomac levou azar em suas largadas e precisou sempre fazer corridas de recuperação. Jeremy Martin, campeão da 250 no AMA MX, decepcionou ao fazer os piores resultados do time neste fim de semana – Foto: Ray Archer / KTM

 

Tonkov_MXoN_LV_2014
O russo Aleksandr Tonkov participou do MXoN de 450cc e surpreendeu a todos ao fazer 5-6 em suas corridas. Na primeira prova do dia, conquistou inclusive o holeshot! – Foto: Youthstream

 

 

Resultado por nações

1. França – 17 pontos (Gautier Paulin, Steven Frossard e Dylan Ferrandis)
2. Bélgica – 27 pontos (Kevin Strijbos, Jeremy Van Horebeek, Julien Lieber)
3. Estados Unidos – 33 pontos (Ryan Dungey, Eli Tomac, Jeremy Martin)
4. Grã-Bretanha – 33 pontos (Dean Wilson, Tommy Searle, Shaun Simpson)
5. Alemanha – 72 pontos (Maximilian Nagl, Dennis Ullrich, Henry Jacobi)
6. Itália – 73 pontos (Antonio Cairoli, David Phillipaerts, Davide Guarneri)
7. Suíça – 74 pontos (Arnaud Tonus, Valentin Guillod, Jeremy Seewer)
8. Rússia – 75 pontos (Aleksandr Tonkov, Vsevolod Brylyakov, Evgeniy Mikhailov)
9. Estônia – 77 pontos (Tanel Leok, Gert Krestinov, Harri Kullas)
10. Holanda – 80 pontos (Glenn Coldenhoff, Mar De Reuver, Ceriel Klein Kromhof)

 

 

Resultados das corridas

MXGP+MX2
1. Gautier Paulin, FRA, Kawasaki, 35:13.245
2. Ryan Dungey, USA, KTM, 35:16.977
3. Max Nagl, GER, Honda, 35:18.059
4. Jeremy van Horebeek, BEL, Yamaha, 35:26.709
5. Aleksandr Tonkov, RUS, Husqvarna, 35:28.465
6. Filip Bengtsson, SWE, KTM, 35:45.585
7. Glenn Coldenhoff, HOL, Suzuki, 35:49.388
8. Tommy Searle, GBR, Kawasaki, 35:54.111
9. Dylan Ferrandis, FRA, Kawasaki, 35:59.482
10. Davide Guarneri, ITA, TM, 36:01.081

 

 

MX2+Open
1. Kevin Strijbos, BEL, Suzuki, 35:28.584
2. Steven Frossard, FRA, Kawasaki, 35:31.913
3. Dean Wilson, GBR, Kawasaki, 35:50.459
4. Tommy Searle, GBR, Kawasaki, 35:51.961
5. Fredrik Noren, SWE, Honda, 35:54.164
6. Eli Tomac, USA, Honda, 35:54.686
7. Tanel Leok, EST, TM, 35:55.310
8. Glen Coldenhoff, HOL,Suzuki, 35:56.297
9. Dylan Ferrandis, FRA, Kawasaki, 36:11.827
10. Marc de Reuver, HOL, Honda, 36:14.136

 

 

MXGP+Open
1. Gautier Paulin, FRA, Kawasaki, 34:03.950
2. Jeremy Van Horebeek, BEL, Yamaha, 34:06.096
3. Eli Tomac, USA, Honda, 34:08.386
4. Steven Frossard, FRA, Kawasaki, 34:25.319
5. Dean Wilson, GBR, Kawasaki, 34:28.822
6. Aleksandr Tonkov, RUS, Husqvarna, 34:30.469
7. Tanel Leok, EST, TM, 34:31.607
8. Arnaud Tonus, SUI, Kawasaki, 34:33.033
9. Kevin Strijbos, BEL, Suzuki, 34:35.539
10, Rui Goncalves, POR, Yamaha, 34:51.483

 

 

Resultados do Brasil

O MXoN funciona assim: no sábado, somente 19 países passam para as finais de domingo após corridas da MXGP, MX2 e Open. O Brasil ficou na 27ª posição na soma dos resultados e teve que correr a Repescagem (Final-B) no domingo pela manhã. Na “Repesca”, a seleção tupiniquim acabou na oitava posição (somente a melhor seleção da repescagem vai à final – neste caso foi a Irlanda) e encerrou sua participação sem correr as principais provas da competição.

 

Classificatória MXGP
Roosevel Assunção – 27º colocado

MX2
Rodrigo Selhorst – 30º colocado

Open
Thales Vilardi – 22º colocado