“O nível está bem alto”, diz Chad Reed após participações no Mundial de Motocross

Yamaha
reed_lombardia
Chad Reed no GP da Itália – Crédito: Motocross Transworld

 

Quinze anos após correr o Mundial de Motocross, o australiano Chad Reed voltou à Europa para competir a 11ª e 12ª etapas do campeonato nas últimas duas semanas.

A viagem começou na Inglaterra, em Matterley Basin, na 11ª etapa, nos dias 18 e 19 de junho. Durante a corrida classificatória, no sábado, Reed conquistou a 15ª posição, sendo a sua melhor volta de 2:00.838 – o tempo do primeiro colocado, Tim Gajser, foi de 1:56.405. No domingo, Reed ficou em 14ª na primeira bateria e em 17ª na segunda, conquistando o 13ª lugar na geral.

– Estou bem fisicamente, mas faltou um pouco para os 35 minutos das baterias. A moto e todo o ritmo estavam bons, mas dois dias de motocross é muito diferente do que fazemos em um dia no supercross – comentou o piloto.

Na semana seguinte, o australiano seguiu para a Itália, em Mantova, para participar da 12ª etapa nos dias 25 e 26 de junho, porém não concluiu a etapa. Quando estava em 22º na primeira bateria no domingo, Reed abandonou a prova e não voltou para a segunda bateria, alegando sentir dores no pulso esquerdo.

– O nível está bem alto. Senti muita dor no meu pulso na primeira bateria e se corresse a segunda bateria, sofreria riscos desnecessários – esclareceu Reed.

Após as duas etapas, Reed voltou à Austrália para recuperar as energias e começar os preparos para os próximos desafios. Ele também pretende participar de mais duas etapas do Mundial, ambas nos Estados Unidos, no Charlotte Motor Speedway, nos dias 2 e 3 de setembro, e em Glen Helen, 11 e 12 de setembro.

 

reed_cairoli
Chad Reed se divertindo com Antonio Cairoli – Crédito: Motocross Transworld

Yamaha