CBM anuncia reintegração das categorias “amadoras” ao Brasileiro de Motocross

Yamaha
brasileiro
Categoria 65cc – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) anunciou nesta quinta-feira, 26, a reintegração das categorias 50cc, 65cc, MXF, MX4, 230cc e MX2/Júnior ao Brasileiro de Motocross.

O campeonato nacional contava com estas classes até 2014, mas a partir de 2015 a entidade decidiu separar as categorias MX1, MX2, MX3 e Júnior em um campeonato que chamou de “Pró”.

Em 2015 e 2016, paralelamente ao campeonato Pró, fez campeonatos mais curtos das classes 50cc, 65cc, MXF e MX4 em outras datas e cidades, além de preterir a 230cc (motos nacionais) e a MX2/Júnior (para pilotos de 13 a 17 anos com motos 250F ou 125 dois-tempos) do circuito nacional.

Duas temporadas depois da tentativa, a entidade retoma o curso e reinsere estes pilotos no cenário da competição. Porém, a nota divulgada informa que talvez isso não aconteça em todas as etapas.

– Muitos pilotos têm encontrado dificuldades de se manter no esporte por causa da crise financeira. Como a motocicleta nacional apresenta um preço mais acessível, nós entendemos que a categoria (230cc) é uma forma de oportunizar que os competidores se mantenham no esporte e até mesmo uma forma de atrair novos praticantes – diz o presidente da CBM, Firmo Henrique Alves.

Outra novidade em 2017 é que o gate de largada será ampliado novamente, voltando a contar com 40 lugares para alinhar os pilotos.

 

Pré-calendário do Brasileiro de Motocross 2017

1ª etapa – 7 de maio – Indaiatuba – SP
2ª etapa – 4 de junho – Limeira – SP
3ª etapa – 2 de julho – Extrema – MG
4ª etapa – 23 de julho – Campo Grande- MS
5ª etapa – 6 de agosto – Morrinhos – GO
6ª etapa – 27 de agosto – Trindade – GO
7ª etapa – 17 de setembro – Gramado – RS
8ª etapa – 8 de outubro – Três Lagoas – MS

Para saber mais sobre o campeonato brasileiro de motocross, clique aqui!

Yamaha