Cairoli e Herlings vencem GP da Bulgária, válido pela quinta etapa do Mundial MX 2014

86621_Cairoli_MXGP_2014_R05_RA50496_1024
Cairoli lidera categoria MXGP – Foto: Ray Archer / KTM

 

Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings voltaram a reinar no Mundial de Motocross durante a quinta etapa deste ano, realizada neste domingo de Páscoa, 20, na Bulgária.

O italiano da Red Bull KTM fez 2-1 nas baterias (Gautier Paulin ganhou a primeira corrida) e subiu no lugar mais alto do pódio ao somar 47 pontos na rodada. Com isso manteve a liderança na MXGP, agora com 28 pontos de vantagem sobre o belga Clement Desalle, da RocKstar Energy Suzuki.

>>> Veja a tabela de classificação do campeonato

Na MX2, o suíço Arnaud Tonus ainda é o líder, mesmo após as duas vitórias de hoje do holandês Jeffrey Herlings. Tonus fez duplo segundo lugar e com isso segura quatro pontos de vantagem na dianteira da tabela.

 

Pista difícil exige esforço dos pilotos

Tony Cairoli – Foto: Ray Archer / KTM

 

Quatro dias de chuva antecederam o GP da Bulgária e encheram a pista de buracos e canaletas, exigindo o máximo da técnica dos atletas. Cairoli fez o holeshot na primeira bateria e segurou a dianteira durante os 20 minutos iniciais. Depois, o francês da Kawasaki, Gautier Paulin, conseguiu a ultrapassagem e a vitória.

A segunda bateria aconteceu sob chuva. Cairoli conseguiu novo holeshot para vencer a prova de ponta a ponta, mas em uma pista completamente enlameada e pesada.

– Fiquei feliz por vencer na Bulgária. A última vez que isso aconteceu foi em 2007. Estou contente por conseguir alguns pontos a mais na liderança, principalmente depois de perder alguns na Itália. Foi bom para o campeonato. A pista estava muito escorregadia, com duas baterias completamente diferentes uma da outra. Não é muito comum isso acontecer em GPs – disse o italiano após a prova.

 

Herlings de volta

86652_Herlings_MXGP_2014_R05_RX_7461_1024
Jeffrey Herlings – Foto: Ray Archer / KTM

 

O francês Jordi Tixier, da Red Bull KTM, largou na frente na primeira bateria. Segurou a liderança por 19 minutos, até ser ultrapassado por Arnaud Tonus, da CLS Kawasaki. Herlings vinha de trás, brigando pela quarta/quinta colocação. Ganhou terreno e encostou em Tonus nos minutos finais. Quando o suíço errou, o holandês se aproveitou e ganhou sua quinta bateria no ano.

Herlings conquistou a liderança da segunda corrida já na terceira volta. Foi desafiado por Tonus durante toda prova, mas jamais perdeu a dianteira. Cruzou a linha de chegada em primeiro e se aproximou do suíço da ponta da tabela do campeonato.

– Estou tentando voltar depois da minha lesão e agora tenho quatro vitórias em quatro GPs que disputei (Herlings ficou fora do GP Brasil). Estou a quatro pontos do líder e brigando para estar no jogo. Sofri com “arm pump” na primeira bateria. A pista estava difícil para mim hoje. Não estou acostumado com estas condições, especialmente com a chuva. Mas mostramos que podemos vencer até mesmo nos dias ruins – afirmou Herlings.

 

:: Melhores momentos

 

:: Resultados – soma das baterias

:: MXGP
1. Antonio Cairoli (Itália, KTM), 47 pontos
2.Gautier Paulin (França, Kawasaki), 43 pontos
3. Jeremy Van Horebeek (Bélgica, Yamaha), 40 pontos
4. Clement Desalle (Bélgica, Suzuki), 36 pontos
5. Kevin Strijbos (Bélgica, Suzuki), 36 pontos
6. Tyla Rattray (África do Sul, Husqvarna), 28 pontos
7. Xavier Boog (França, Honda), 25 pontos
8. Shaun Simpson (Grã Bretanha, KTM), 23 pontos
9. Maximilian Nagl (Alemanha, Honda), 22 pontos
10. Rui Gonçalves (Portugal, Yamaha), 20 pontos

 

:: MX2
1. Jeffrey Herlings (Holanda, KTM), 50 pontos
2. Arnaud Tonus (Suiça, Kawasaki), 44 pontos
3. Jordi Tixier (França, KTM), 40 pontos
4. Dylan Ferrandis (França, Kawasaki), 36 pontos
5. Romain Febvre (França, Husqvarna), 32 pontos
6. Petar Petrov (Bulgária, Yamaha), 28 pontos
7. Glenn Coldenhoff (Holanda, Suzuki), 28 pontos
8. Tim Gajser (Eslováquia, Honda), 28 pontos
9. Aleksandr Tonkov (Russia, Husqvarna), 23 pontos
10. Jeremy Seewer (Suíça, Suzuki), 23 pontos