BRMXnaESTRADA: Floripa, Brasília, Cuiabá, Ji-Paraná, Seo Oliveira e o Latino

Paisagem no Norte do Brasil – Crédito: Mau Haas / BRMX

.

O ar seco de Rondônia me fez ofegar parado como não acontecia desde fevereiro, quando ainda vivíamos um calor tão escaldante quanto em Santa Catarina.

O pó que levanta das estradas de terra aqui em Pimenta Bueno, cidade entocada no noroeste brasileiro, fica impregnado nas paredes das casas, das lojas e das narinas.

Jamais havia pisado no estado de Rondônia. Mas algo me dizia que eu curtiria o “ambiental” daqui.

Saí de Florianópolis às 6h30, com frio de dois casacos e o sol rompendo a linha do horizonte sobre o mar. Voei até Brasília, onde já estava quente e me deparei com Pedro Simon e a delegação inteira do Penarol Atlético Clube, o campeão amazonense, não uruguaio.

Atraso no vôo e partida para Cuiabá, Mato Grosso. Entre cochilos e torradinhas com Coca, senti o solo esquentar ainda mais. O piloto Gabriel Gentil e seu mecânico eram os parceiros de jornada, desde Floripa.

Em Cuiabá, capital do estado, embarquei no terceiro vôo do dia, este com destino a Ji-Paraná, cidade localizada cerca de 120 quilômetros ao norte de “Pimenta”, já em Rondônia, que, se você ainda não foi pesquisar no Google, faz divisa com Mato Grosso, Acre, Amazonas e Bolívia.

E foi nessa parte que a viagem começou a ficar divertida.

.

Pilotos trocam ideias na parada – Crédito: Mau Haas / BRMX

.

Em Cuiabá, encontrei os pilotos paranaenses Carlos Eduardo e Mano, com seus mecânicos, e o argentino Luis Correa, e seu mecânico paraguaio (os mecânicos, em geral, falam pouco, trabalham muito e são SUPERGENTEFINA, mas tenho dificuldade em guardar seus nomes). Viramos uma gangue de nove pessoas e embarcamos num avião minúsculo e trêmulo. Com muita destreza do piloto da aeronave, desembarcamos em Ji-Paraná por volta das duas da tarde do horário local (uma hora a menos em relação ao fuso de Brasília).

Seo Oliveira nos esperava. Homem de cabelos bem brancos, DOIS dentes na boca, um na arcada de baixo, outro na arcada de cima, em diagonal, quase dois caninos, sorridente!

Uma figura!

.

Max Balbi e Seo Oliveira trocam ideias – Crédito: Mau Haas / BRMX

.

Ele nos levou pra almoçar, e depois nos entregou na Pista dos Buritis, local onde acontece neste fim de semana (7 e 8 de agosto de 2011) a segunda etapa do Latino-americano de Motocross da categoria MX2 (motos de 250cc – quatro tempos).

Na estrada, cansados e com muito calor, fomos escutando Seo Oliveira ensinar como se dirige em Rondônia:

– Quer andar do seu jeito? Constrói uma pista só pra ti, seu jumentio! – dizia para os mais apressados, e abestados.

E assim começa a cobertura do BRMX deste evento.

Acompanhe tudo! Comece pela galeria de imagens e confira ao longo de sábado e domingo as informações sobre as corridas, além de mais fotos, é claro.

.

Olha a selfie! – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

BRMXnaESTRADA