BRMX Tips para a décima segunda etapa do Mundial de Motocross 2014, na Suécia

SWEDEN
Pista de Uddevalla, Suécia – Foto: Youthstream

 

A 12ª etapa da temporada no calendário do Mundial de Motocross 2014 aponta para Uddevalla, Suécia. O circuito já é um clássico. Este fim de semana marca o 14º ano consecutivo de Uddevalla sediando uma etapa do Mundial MX. Porém, embora o circuito possa ser familiar para muitos pilotos, algumas mudanças são esperadas na pista e na estrutura.

>>> Acompanhe as provas aqui

Além dos pilotos da MXGP e MX2, o fim de semana em Uddevalla também vai contar com a quinta etapa do Campeonato Europeu para completar o espetáculo. Um prato cheio para os amantes do esporte. Na categoria EMX250 do Europeu, está Steven Clarke, inglês da equipe KTM, que vai tentar manter os 32 pontos que tem de vantagem na liderança da tabela em relação ao Ben Watson, o segundo colocado. Enquanto isso, na EMX300, Samuele Bernardini, da equipe TM Racing, vai tentar aumentar a vantagem de 16 pontos sobre Marco Maddii, da equipe Maddii Racing.

Sendo a Suécia a casa de um dos grandes nomes da história do Mundial de Veteranos, Mats Nilsson, que dentre outros feitos tem no currículo três títulos do Mundial VMX, a ocasião não poderia ser melhor para sediar a primeira e única rodada do “2014 FIM Veteran Motocross World Cup”. Enquanto Nilsson tenta defender sua coroa, ele vai ter que enfrentar alguma dificuldade diante do espanhol Javi Garia Vico, que admite abertamente que vai correr apenas para ser o primeiro, e vai ter ainda que enfrentar o neozelandês campeão Mundial VMX 2013, Darryll King. Tanto Garcia quanto King foram grandes nomes no Mundial MX por muitos anos e é sempre um prazer para os fãs vê-los na pista, mesmo depois de tanto tempo.

 

MXGP

O belga Clement Desalle, da equipe Rockstar Energy Suzuki, continua chegando aos poucos, tentando encostar no líder Antonio Cairoli, que tem uma margem de 25 pontos de vantagem. Vinte e cinco pontos é a diferença de uma boa corrida contra uma má corrida, e embora este cenário seja bastante improvável, temos visto que no motocross tudo é possível.

1407021734Deasalle2014
Clement Desalle – Foto: Youthstream

 

>>> Veja a tabela completa de classificação do campeonato
>>> Relembre a última etapa, em Teutschenthal, Alemanha 

Antonio Cairoli, da Red Bull KTM, neste mesmo circuito de Uddevalla, já sentiu bem o efeito desta máxima: “tudo pode acontecer”. Em uma reviravolta e sucessão de eventos estranhos em 2012, Tony não marcou um único ponto nas duas corridas. Curiosamente, naquele mesmo fim de semana, Desalle teve um resultado perfeito, vencendo as duas provas. O fato – que poderia ser chamado de o pior fim de semana da sua carreira – não chega a assombrar Tony, que no ano passado conseguiu uma dupla vitória em Uddevalla, se recuperando assim daquele fatídico 2012.

 

Cairoli_MXGP_11_D_2014
Antonio Cairoli durante a décima primeira etapa do Mundial 2014, na Alemanha – Foto: Youthstream

 

Jeremy Van Horebeek, da Yamaha Factory Racing, está em terceiro na tabela do campeonato e tem mais seis etapas (Suécia e mais cinco) se quiser se manter no topo e brigar pelo título. Assim como seu compatriota belga, Kevin Strijbos, da Rockstar Energy Suzuki, que mostrou um desempenho sólido com muita velocidade e resistência na semana passada, no Campeonato da Bélgica, onde não só venceu como derrotou Horebeek e o rei da MX2, Jeffrey Herlings, o que lhe deu uma carga extra de confiança para este próximo fim de semana.

Enquanto isso, ninguém vai subestimar Max Nagl, da equipe HRC, que venceu uma corrida na última etapa na Alemanha, surpreendendo a todos pela sua incrível recuperação depois de ter ficado oito semanas sem correr. O piloto alemão está inspirado e vem com força total, afim de impulsionar novamente a Honda para o topo neste fim de semana e também mostrar serviço para garantir um lugar na equipe de fábrica no ano que vem.

A surpresa da etapa será o retorno do australiano Dean Ferris, estrela da MX2 no ano passado. Ferris vai estar na pista substituindo Tyla Rattray, lesionado, pela Red Bull IceOne Husqvarna. O piloto vai atrair alguns olhares na categoria, especialmente depois de ter mencionado que prefere a 450.

 

:: MXGP – classificação dos top-10 após onze etapas
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 477 p.
2. Clement Desalle (BEL, SUZ), 452 p.
3. Jeremy Van Horebeek (BEL, YAM), 440 p.
4. Kevin Strijbos (BEL, SUZ), 350 p.
5. Shaun Simpson (GBR, KTM), 242 p.
6. Steven Frossard (FRA, KAW), 237 p.
7. Gautier Paulin (FRA, KAW), 205 p.
8. Maximilian Nagl (GER, HON), 205 p.
9. David Philippaerts (ITA, YAM), 185 p.
10. Evgeny Bobryshev (RUS, HON), 184 p.

:: Pódio de 2013 da MXGP em Uddevalla
1. Antonio Cairoli
2. Ken de Dycker
3. Clement Desalle

:: Pole de 2013 da MXGP em Uddevalla: Steven Frossard

 

MX2  

A categoria das 250cc é dominada por Jeffrey Herlings, e ele realmente leva isso a sério. “Dominar é tudo”, disse o piloto da Red Bull KTM, via redes sociais nesta semana, com uma foto exibindo as suas 42 placas vermelhas, alinhadas em sete fileiras. Aos 19 anos de idade, o holandês que é a sensação da MX2 vai para a etapa da Suécia como favorito e pode aumentar a coleção de “red plates”.

 

1407021734Herlings2014
Jeffrey Herlings – Foto: Youtstream

 

Enquanto isso, o seu companheiro de equipe, Jordi Tixier, vem em terceiro na tabela do campeonato embalado para tentar firmar a dobradinha da Red Bull KTM e tomar o segundo lugar, que atualmente pertence a Arnaud Tonus, da CLS Kawasaki, que não corre porque está com o ombro fraturado.

A maior promessa da Honda, Tim Gajser, pilotando a CRF250R pela equipe Honda Gariboldi, promete incomodar em Uddevalla. O piloto esloveno ficou em segundo lugar na última etapa em Teutschenthal e parece estar vindo com tudo, é um piloto para se ficar de olho, tem trabalhado duro e muitos apostam no seu futuro.

O suíço da equipe KTM de fábrica, Valentin Guillod ainda está em busca do seu primeiro pódio na MX2. O jovem talento provou que é rápido fazendo duas poles em qualificações mas ainda não conseguiu manter o resultado no dia da prova. É possível que neste fim de semana possamos ver o simpático suíço voando alto.

Enquanto isso o russo Aleksandr Tonkov, da Wilvo Nestaan Husqvarna, vem se esforçando para manter a sua FC250 no páreo nesta temporada. Ele conseguiu um quinto lugar geral em Teutschenthal, que pode significar que melhoras estão por vir.

 

:: MX2 – classificação dos top-10 após onze etapas
1. Jeffrey Herlings (NED, KTM), 494 p.
2. Arnaud Tonus (SUI, KAW), 389 p.
3. Jordi Tixier (FRA, KTM), 369 p.
4. Romain Febvre (FRA, HUS), 358 p.
5. Dylan Ferrandis (FRA, KAW), 343 p.
6. Tim Gajser (SLO, HON), 313 p.
7. Valentin Guillod (SUI, KTM), 256 p.
8. Aleksandr Tonkov (RUS, HUS), 256 p.
9. Jose Butron (ESP, KTM), 238 p.
10. Jeremy Seewer (SUI, SUZ), 211 p.

:: Pódio de 2013 da MX2 em Uddevalla
1. Jeffrey Herlings
2. Christophe Charlier
3. Jordi Tixier

:: Pole de 2013 da MX2 em Uddevalla: Jeffrey Herlings

 

:: Horário das provas no domingo (horário de Brasília)
5h20 – VMX Race 2
6h05 – EMX 300 Race 2
6h55 – EMX 250 Race 2
8h – MX2 Race 1
9h – MXGP Race 1
11h – MX2 Race 2
12h – MXGP Race 2