Jean Ramos e Fábio Santos vencem a Superliga Brasil de Motocross 2015

superligamx_podios_mauhaas-3
Jean Ramos comemora a conquista – Foto: Mau Haas / BRMX

 

A Superliga Brasil de Motocross 2015 aconteceu na cidade de Bragança Paulista, interior de São Paulo, nos dias 18 e 19, com 12 mil pessoas e adrenalina na pista e mais de 400 pilotos entre as 11 categorias (MX1, MX2, MX3, MX4, MX5, MX1 Amador, MX2 Amador, MXF, MX Júnior, 65cc e 50cc), que incluem competidores profissionais e amadores de diferentes faixas etárias e modelos de motos.

A equipe Yamaha dominou as principais categorias, com Jean Ramos vencendo na MX1 e Fabio “Moranguinho” Santos na MX2. Confira abaixo os resultados e resumo das corridas de domingo, 19.

 

>>> Assista aqui as corridas que aconteceram no domingo
>>> Clique aqui e confira os resultados de sábado

 

 

Provas

MX1

superligamx_podios_mauhaas-4
Pódio da categoria MX1 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Primeira bateria

Em corrida de tirar o fôlego, o inglês Adam Chatfield, piloto IMS Racing, assumiu a ponta no início da prova, mas foi ultrapassado pelo espanhol Carlos Campano. A partir daí, os dois estrangeiros travaram duelo particular. Após um choque, no qual levou Campano ao chão, Adam voltou para a ponta. Na décima volta, o inglês cometeu um erro e perdeu a posição. A vitória ficou com o espanhol e Adam fechou em quinto. Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, terminou em terceiro.

– Eu estava muito bem, vencendo a primeira. Tive uma boa prova com a vitória nas mãos, mas aconteceu isso. Sofri uma pancada na coluna, e agora é lutar para me recuperar – contou Campano.

1. Carlos Campano
2. Jean Ramos
3. Wellington Garcia
4. Carlos Badiali
5. ‎Adam‬ Chatfield
Holeshot. Carlos Campano
superliga_prova_mx1-1

 

Segunda bateria

O equatoriano Jetro Salazar, da Escuderia X, começou na segunda colocação e conseguiu manter a posição após uma prova eletrizante, que terminou com vitória de Jean Ramos devido à queda do espanhol Carlos Campano na última volta.

Jean Ramos ficou com título após vencer a segunda bateria. Eufórico, o piloto citou a incessante busca pela vitória.

– Estava batendo na trave há meses, sempre chegando em segundo nos campeonatos. Uma hora a vitória viria. Eu sabia que teria que vencer essa bateria para levar o título, então passei a pressioná-lo (Carlos Campano). Parti para o ataque no final que Graças a Deus consegui – disse Ramos.

1. Jean Ramos
2. Jetro Salazar
3. Carlos Campano
4. Jorge Balbi
5. Wellington Garcia
Holeshot. Jean Ramos

 

superliga_prova_mx1-2

Soma das baterias

1. Jean Ramos
2. Carlos Campano
3. Wellington Garcia
4. Jetro Salazar
5. Carlos Badiali
superliga_prova_mx1-soma

 

 

MX2

superligamx_podios_mauhaas-2
Fábio Santos – Foto: Mau Haas / BRMX

 

 

Primeira bateria

Quem saiu na frente foi o sergipano Rodrigo Lama, piloto Honda da Escuderia X, mas a vitória na bateria ficou com o piloto Fábio Santos, da equipe Yamaha Grupo Geração, que venceu com facilidade as disputas que teve com o companheiro de equipe João Pedro Ribeiro e com Hector Assunção da Honda Mobil.

– Tive um final de semana feliz. Gostaria de agradecer ao esforço da minha equipe e patrocinadores – finalizou Santos.

1. Fábio Santos
2. João Ribeiro
3. Hector Assunção
4. Dudu Lima
5. Enzo Lopes
Holeshot. Rodrigo Lama
superliga_prova_mx2-1

 

Segunda bateria

Na segunda bateria a vitória foi de Hector Assunção, piloto da Honda Mobil, que teve um grande desempenho e venceu com grande diferença para Fábio Santos. Enzo Lopes da KTM Dafra foi o terceiro.

Hector Assunção começou com força total a segunda corrida do dia. Na segunda volta, assumiu a liderança e abriu vantagem para o segundo colocado. Com diferença de mais de 20 segundos, Hector conquistou a vitória na bateria.

– Consegui fazer uma boa corrida na segunda bateria. Imprimi um bom ritmo e fiz a minha parte. Na primeira prova, tive problemas com o gate e demorei para sair. Aí, tive que fazer prova de recuperação. Infelizmente, não deu para sair com a vitória, mas estou satisfeito com meu desempenho – completou Assunção.

1. Hector Assunção
2. Fábio Santos
3. Enzo Lopes
4. João Ribeiro
5. Dudu Lima
Holeshot. Fábio Santos

 

superliga_prova_mx2-2

 

Soma das baterias

1. Fábio Santos – 47 pontos
2. Hector Assunção – 45 pontos
3. João Ribeiro – 40 pontos
4. Enzo Lopes – 36 pontos
5. Dudu Lima – 34 pontos
superliga_prova_mx2-soma

 

MXF

Não teve para ninguém, Mariana Balbi mostrou que é uma das melhores pilotos femininas do país. A vitória foi contundente, com 30 segundos de vantagem para a segunda colocada Stefany Serrão, que teve uma queda logo no início da corrida, tirando a chance da piloto para brigar pela vitória na categoria.

– É uma sensação incrível vencer com essa diferença. É um trabalho de uma vida inteira, com muita garra e dedicação. Gostaria de parabenizar a organização por inserir uma categoria feminina. Eu vinha insistindo nisso há anos, e finalmente temos um grande evento como esse aqui. Vamos torcer por mais etapas ainda – comemorou Mariana.
1. Mariana Balbi
2. Stefany Serrão
3. Lays Cazadini
4. Barbara Fernandes
5. Ana Lúcia Vizioni
superliga_prova_mxf

 

Júnior

A corrida da categoria Júnior pode ser definida como uma intensa disputa interna da equipe Yamaha Grupo Geração. Thiago Brenner e Renato “Muguinho” Paz, protagonizaram pegas impressionantes. Mas quem se deu melhor foi o piloto da casa, Muguinho, que recebeu a bandeirada levando as arquibancadas ao delírio.

– Foi impressionante, pois fui recuperando posições, até chegar no Thiago (Brenner). Passar meu companheiro de equipe foi muito difícil, e eu sabia disso. Legal que pude comemorar com a galera aqui de Bragança – vibrou Paz.
1. Renato Paz – Muguinho
2. Thiago Brenner
3. Felipe Migliorini
4. Leonardo Cassarotti
5. Iuri Beltrão
superliga_prova_junior

 

65cc

O goiano Marcello Leodorico venceu a prova da 65cc mas teve que brigar pela vitória com o segundo colocado Rafael Araújo.

– Estou muito feliz pois larguei mal e me recuperei. A briga com o Rafael foi difícil mas consegui com muito esforço vencer – contou Leodorico.

1. Marcello Leodorico
2. Rafael Araújo
3. Gabriel Andrigo
4. José Antônio Pedro
5. Carlos “Dadal” Pereira
superliga_prova_65cc

 

MX3

Roman Jelen chegou a Bragança Paulista como convidado da Ipiranga IMS Levorin, equipe patrocinada pela Honda, e dominou a categoria MX3. O esloveno assumiu a liderança nas primeiras voltas e faturou a corrida, com mais de 27 segundos de vantagem para o segundo colocado. Bom desempenho também de Stefany Serrão, da mesma equipe, que terminou a prova em quarto lugar.

– Estou muito feliz pela vitória. Correr no Brasil é muito diferente e bastante estou impressionado com tudo. Agradeço a toda a equipe que me ajudou e espero poder fazer outras provas aqui – disse Jelen.
1. Roman Jelen
2. Willian Guimarães
3. Mariana Balbi
4. Stefany Serrão
5. André Stocovich
superliga_prova_mx3

 

Treinos cronometrados

MX2

Superliga Brasil de Motocross
Hector Assunção foi o mais rápido nos treinos da MX2 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

 

superliga_class_mx2

 

MX1

 

badiali_mauhaas-5
Venezuelano fez o melhor tempo na MX1 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

superliga_class_mx1

 

 

Júnior
superliga_class_junior

 

65cc
superliga_class_65cc

 

MX3
superliga_class_mx3

 

MXF
superliga_class_mxf