Brasileiros mantêm a liderança entre os UTVs do Rally Dakar 2019 após 2ª etapa

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na segunda etapa do Rally Dakar 2019 com o UTV Can-Am Maverick X3. Crédito: José Mário Dias/photosdakar.com

 

San Juan de Marcona (Peru) – A dupla brasileira Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy/Can-Am, manteve a liderança entre os UTVs do Rally Dakar após a segunda etapa da prova, realizada nesta terça-feira 8, entre as cidades de Pisco e San Juan de Marcona, no Peru.

Atuais campeões da categoria, eles terminaram a jornada 19 segundos atrás dos chilenos Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla, garantindo uma vantagem de 1min18seg sobre os adversários, que ocupam a vice-liderança na classificação geral.

Após etapa inaugural tranquila, Varela e Gugelmin enfrentaram alguns contratempos no percurso do dia, entre eles um pneu furado, o qual foi logo reparado. A segunda etapa contou com 553 quilômetros (342 de trechos cronometrados).

– Havia um salto grande que causou o pneu furado, mas depois de corrigirmos o problema fomos embora tranquilos. O Can-Am Maverick X3 está perfeito, chegou inteiro. Conseguimos nos recuperar e o saldo final foi muito bom – disse Reinaldo Varela.

Para Gustavo Gugelmin, o “sprint” final dos brasileiros fez com que a dupla chilena Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla terminasse a disputa com a pequena margem de 19 segundos frente a eles.

– A navegação foi mais difícil hoje, mas fizemos uma reta final excelente e perdemos pouco tempo para os chilenos. No fim, conseguimos manter a liderança, que é o mais importante – disse o catarinense.

Assim como na etapa inaugural, nove dos dez primeiros colocados pilotaram o Can-Am Maverick X3, incluindo os seis primeiros que cruzaram a linha de chegada em San Juan de Marcona. Após o sétimo posto na etapa de estreia, a dupla brasileira Marcos Baumgart e Kleber Cincea, também a bordo do UTV da marca canadense, alcançou nesta terça-feira um resultado ainda melhor, o quinto lugar.

Nesta quarta-feira 9, os competidores partem para Arequipa, em uma longa jornada que terá 798 quilômetros a serem percorridos. O trecho especial (cronometrado) soma 331 km. Além de UTVs, a competição, que neste ano será disputada integralmente em território peruano, possui categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões. Após 10 etapas e 5.600 quilômetros percorridos (sendo 3.096 de especiais), os pilotos encerrarão a disputa na capital peruana Lima no dia 17 de janeiro.

 

Resultados da 2ª etapa (extraoficiais)

1 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 4:09:47
2 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 4:10:06
3 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 4:11:38
4 – #358 – Farres Guel / Daniel Carreras (ESP) – 4:14:09
5 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 4:16:04
6 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 4:16:42
7 – #361 – Ignácio Casale / Americo Aliaga (CHI) – 4:19:24
8 – #366 – Hernán Garces / Juan Pablo Latrach (CHI) – 4:21:31
9 – #378 – Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) – 4:27:00
10 – #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Roldan Justo (BRA) – 4:28:09

 

Classificação acumulada após duas etapas

(extraoficial)

1 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 5:21:19
2 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 5:22:27
3 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 5:27:54
4 – #358 – Farres Guel / Daniel Carreras (ESP) – 5:27:54
5 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 5:31:39
6 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 5:32:12
7 – #361 – Ignácio Casale / Americo Aliaga (CHI) – 5:34:16
8 – #366 – Hernán Garces / Juan Pablo Latrach (CHI) – 5:41:21
9 – #378 – Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) – 5:45:49
10 – #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Roldan Justo (BRA) – 5:46:21

 

Roteiro do Rally Dakar 2019

3ª etapa – Quarta-feira (9/1)

San Juan de Marcona/Arequipa
Quilometragem total – 798 km
Trecho especial (cronometrado) – 331 km

4ª etapa – Quinta-feira (10/1)

Arequipa/Tacna (1º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total – 664 km
Trecho Especial (cronometrado) – 405 km

5ª etapa – Sexta-feira (11/1)

Tacna/Arequipa (2º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total – 714 km
Trecho especial (Cronometrado) – 517 km

Descanso – Sábado (12/1)

Arequipa

6ª etapa – Domingo (13/1)

Arequipa/San Juan de Marcona
Quilometragem total – 810 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 309 km

7ª etapa – Segunda-feira (14/1)

San Juan de Marcona/San Juan de Marcona
Quilometragem total – 387 km
Trecho especial (cronometrado) – 323 km

8ª etapa – Terça-feira (15/1)

San Juan de Marcona/Pisco
Quilometragem total – 575 km
Trecho especial (cronometrado) – 360 km

9ª etapa – Quarta-feira (16/1)

Pisco/Pisco
Quilometragem total – 409 km
Trecho especial (cronometrado) – 313 km

10ª etapa – Quinta-feira (17/1)

Pisco/Lima
Quilometragem total – 359 km
Trecho especial (cronometrado) -112 km

TOTAL DA PROVA: 5.600 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 3.096 km.