Brasileiros comentam suas participações na abertura do AMA Motocross 2013, em Hangtown

Tauan Brenner venceu a categoria amadora 250C em Hangtown – Foto: Mulscle Milk MX

Em paralelo às classes principais do AMA Motocross, aconteceram corridas que envolveram brasileiros na pista de Hangtown, Califórnia, no fim de semana passado.

Como você já leu aqui, Mariana Balbi estreou com o sétimo lugar na categoria Feminina. A mineira sofreu com um problema muscular nos antebraços e teve dificuldades para encerrar a disputa.

– Meu braço está travando, é algo que vem acontecendo há algum tempo e é provável que eu passe por cirurgia. Tentei fazer o melhor que pude, mas estava difícil ter controle da motocicleta. Sofri duas quedas e preferi não arriscar, pois meu foco é o brasileiro da modalidade – explica.

Mari retornou ao Brasil nesta segunda-feira, 20, para correr a segunda etapa do nacional de motocross, que será realizada em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. A atleta lidera a categoria Feminina e é a terceira colocada na MX3.

Outros brasileiros que entraram na pista em Hangtown foram o paranaense Pepê Bueno e o catarinense Tauan Brenner.

Pepê correu em categorias mais avançadas, conquistando o quinto lugar na 250B (6-5 nas baterias), o sexto posto na Under 25 (7-6 nas baterias) e quarto lugar na My Lucas Oil Trophy, bateria única que reuniu os melhores da 250B e da 450B.

– Foi muito legal. Pista perfeita para andar. Bastante buraco e canaleta. E depois de correr, deu para observar muita coisa de fora da pista, aprender como eles (pilotos profissionais) andam soltos nos buracos – disse Pepê em entrevista ao BRMX.

Tauan Brenner saiu com o troféu de primeiro lugar da categoria 250C. Muito feliz, ele contou ao BRMX como foram suas provas:

– A quinta-feira foi difícil. No primeiro treino tive problema com freio dianteiro e, depois que arrumamos tudo, fui pra corrida. No sorteio do gate, peguei o 40, o penúltimo de fora. Larguei em 33º e fui recuperando. Terminei em sexto. Na outra bateria, peguei um gate melhor e larguei entre os três, mas me bati com os caras na curva, caí, e umas 20 motos passaram por cima de mim. Quebrou toda a moto! Trabalhamos o dia todo pra eu voltar no outro dia – conta Tauan.

– Tudo ficou pronto graças a ajuda da equipe Suzuki e FMF, que deram um atenção, mas não consegui treinar na sexta e sentia muita dor. Mesmo assim fui pra corrida. No sorteio do gate, peguei o 38! Mais uma largada péssima! Então dei tudo o que tinha e terminei em quarto, lado a lado com o terceiro. E na outra bateria fui o quarto a escolher gate. Larguei em terceiro e na segunda volta já estava em primeiro. Consegui abrir 18 segundos de vantagem e ganhei o overall na soma das baterias – explica.

Outros dois brasileiros, Samuel Vale e Ricardo Angelini, também correram em Hangtown. O BRMX tenta contato com eles para trazer mais detalhes sobre suas participações.

No próximo fim de semana, 25 e 26 de maio, eles encaram uma prova classificatória para o Loretta Lynns 2013, a principal competição de amadores do mundo.

Pepê Bueno mostra evolução a cada competição – Foto: Muscle Milk MX