Brasileiro conta como foi participar de prova do AMA Supercross Amador, em Anaheim

Supercross Amador
Ariel Müller

 

O brasileiro Ariel Müller participou no domingo, 21, do AMA Supercross Amador, em Anaheim. O evento aconteceu no Angel Stadium, na “mesma” pista que recebeu a terceira etapa do AMA SX um dia antes.

– O desenho da pista era o mesmo de A2, mas eles dão uma “aliviada” na altura dos saltos e na quantidade, mas é o mesmo gate (porém, sem as grades de metal), a mesma chegada. Me senti andando no AMA Supercross – conta o gaúcho de Nova Hartz, que correu na classe 25+.

A prova de amadores no dia seguinte à etapa dos profissionais no AMA SX é uma iniciativa que ganha pilares mais sólidos nesta temporada. Antes, o evento acontecia regularmente na rodada de Daytona, e em 2018 será realizado em 4 das 17 etapas – A2, Glendale, Tampa e Atlanta (que já fez isto em 2017).

– O formato é igualzinho ao do AMA SX, com corridas à noite e tudo. Tem o “track walk” igual dos profissionais, tem treinos, e depois as Heats seguidas de LCQ, e por fim o Main Event, à noite. Apenas 40 pilotos conseguem se inscrever em cada categoria, e por isso tem que ficar atento para se inscrever logo. Mas é bem simples, fiz todo processo online – afirmou Müller.

E como você foi nas corridas?

– Me classifiquei na Heat em quinto e no Main Event acabei em décimo, mas poderia até ter ido melhor se tivesse largado melhor. Eles molharam a pista e o terreno fica com um grip muito bom. Eu, de 450, tive que cuidar porque se não a moto vinha no peito. Eu nem largador tinha, achei que ia tomar pau, mas gostei, foi bem legal, ganhei até troféu – contou.

Ariel Müller corria o Brasileiro de Motocross e o Gaúcho de Motocross na década passada. Agora, empresário, o piloto continua andando por lazer e decidiu encarar esta prova de amadores nos EUA, o que pode ser feito por muitos outros amadores brasileiros.

– Estou aqui (EUA) para passar uns dias. Antes, quando corria os campeonatos, era mais complicado. Agora dá pra vir mais. E tem o Jethro Feula, da Califa Connection, que ajuda muito a organizar as coisas por aqui (Califórnia) – contou Ariel.

Vale ressaltar que os brasileiros Walter Tardin, Rodrigo Gonçalves e o próprio Jetro Feula, citado por Ariel, também participaram das corridas.

– Tinha muitos pilotos participando. São várias categorias. Tinha gente de outros países também. Vi japoneses, uns outros falando em espanhol. Acho que esses eventos vão dar muito certo e eles vão fazer mais – finalizou Müller.

 

Brasileiros no Supercross Amador

Abaixo você confere os resultados dos Brasileiros. Na categoria 25+, Jethro Feula ficou em 9º e Ariel Müller em 10º.

 

Na categoria 40+, dobradinha brasileira com Rodrigo Gonçalves na 1ª colocação e Walter Tardin na 2ª colocação.

 

Na próxima parada do AMA Supercross, em Glendale, haverá mais uma prova de amadores no domingo, 28. Os brasileiros participarão outra vez.