Blazusiak e Gomez vencem Mundial de Super Enduro no Brasil

Yamaha
20140118224238
Teddy Blazusiak – Foto: Marcelo Andrê / Y.Sports

 

O público presente no Mineirinho viveu uma tarde histórica e emocionante em Belo Horizonte, Minas Gerais, neste sábado, 18. Pela primeira vez, o Mundial de Super Enduro foi realizado em um país fora da Europa. Os grandes nomes do esporte nacional e internacional foram recebidos por cerca de 10.000 pessoas e protagonizaram uma disputa com muitas quedas, ultrapassagens e saltos.

A principal categoria da competição, a Prestige, teve três baterias. A primeira foi vencida pelo polonês Taddy Blazusiak. A segunda ficou com o espanhol Alfredo Gomez, que bateu na moto de David Knight na última volta e tomou a liderança do inglês. Após a prova, os dois se desentenderam, mas não houve punição para nenhum dos atletas. Na última corrida, Taddy largou bem, ganhou a primeira colocação e manteve a ponta até o final.

Dessa forma, o polonês garantiu mais uma etapa e a liderança da competição. Blazusiak já havia vencido na abertura do mundial, que ocorreu em Liverpool, Inglaterra. A prova de Lodz, Polônia, ficou com David, que está em segundo lugar no campeonato.

Na categoria Junior, as duas baterias tiveram resultados iguais. O italiano Giacomo Redondi ficou em primeiro e os brasileiros Vinícius Calafati e Breno Felner levaram a segunda e a terceira colocação, respectivamente.

A National, criada especialmente para os brasileiros, foi marcada pelo cansaço dos pilotos. Grande parte dos atletas nunca tinham competido na modalidade e sentiram o desgaste físico provocado pelas pedras, troncos, poças de água e saltos que formavam o circuito. Um dos pilotos, Leandro Anton, chegou a ser retirado de maca da pista. No final, a classificação ficou da seguinte maneira: Felipe Rogério Carlete em primeiro, Gabriel Badaró em segundo e Júlio César Zavatti em terceiro.

Agora, a expectativa é que o campeonato volte para o Brasil no próximo ano. Segundo Alain Blanchard, diretor da ABC Communications, empresa realizadora do mundial, o resultado agradou e a ideia é que o evento seja sediado novamente no país.

– Gostei muito da logística. Conversei muito com o organizador no Brasil, que é o Sebastião Lago Júnior, e sabia da competência da organização. Estou satisfeito e espero que eu possa trazer o evento todos os anos para cá – afirma.

Em 2014, o campeonato ainda passa por Guadalajara, no México (dia 25 de janeiro), Barcelona, Espanha (dia 9 de fevereiro) e encerra em Tours, França, no dia 22 de fevereiro.

Yamaha