Balbi Junior deve voltar a treinar com moto na próxima semana


Em 2011 Balbi fez toda sua pré-temporada no AMA Supercross – Foto: Arquivo Pessoal

Balbi Junior deve ser liberado para voltar aos treinos com moto daqui a uma semana. Na noite desta segunda-feira, 16 de janeiro, em conversa por telefone com o BRMX, o mineiro informou que apresentará um novo raio-x aos médicos no dia 24, e então deve ficar livre pra pilotar outra vez.

– Voltei na semana passada aos Estados Unidos e ainda estou apenas fazendo treinos físicos e cuidando da organização para voltar a competir. Estou com uma pequena imobilização no braço, o que não me impede de pedalar ou treinar na academia. Mas ainda não estou treinando com moto. Isso só depois da próxima terça-feira – explica.
A fratura no braço esquerdo, sofrida em dezembro, atrapalhou os planos do atleta, que disputaria as seis primeiras etapas do AMA Supercross 2012. Balbi sofreu a queda enquanto treinava motocross em preparação para a temporada deste ano.
– Infelizmente está demorando mais do que eu esperava. Mas é certo que no próximo fim de semana, em Los Angeles, ainda não terei condições. E uma coisa é liberar para treinar, outra é competir – salienta.  
O atleta ainda agradeceu o apoio de todos que estão acompanhando sua recuperação.
– Não tem sido fácil este período. Tenho muita vontade de voltar a competir, mas na vida tudo tem uma razão. Da última vez que me machuquei, voltei e tive o que foi, talvez, o melhor período da minha carreira. Espero que este descanso forçado fará com que eu volte ainda mais motivado. Gostaria de agradecer a todos que têm me dado força – completa.
Quando voltar às corridas nos EUA, Balbi competirá pela equipe brasileira Pro Tork 2B Kawasaki Racing, com apoio da equipe norte-americana Slaton Team, a mesma do piloto Nick Paluzzi.
“Do outro lado da mesa”
Fora de combate, Balbi aproveita para se divertir assistindo às corridas do AMA SX. No sábado, 14, ele acompanhou uma “delegação” brasileira até Phoenix para ver ao vivo Jean Ramos chegar ao main event e igualar a seu próprio feito.
– Fiquei feliz com o Jean, que fez uma excelente apresentação, assim como o Adam (Chatfield). Agora o Jean é o segundo piloto brasileiro a ir para o main event, e está consagrado por isso. Tem todo o mérito, conseguiu isso fazendo tudo por conta própria, é merecedor. Deus abençoa quem trabalha sério – comenta.
– Além do mais, é muito divertido assistir ao supercross. O Stewart (James “Bubba” Stewart) novamente deu show nas classificatórias, mas não conseguiu o mesmo desempenho na final. Pra mim, ele ainda é o mais rápido, mas se não colocar a cabeça no lugar, as coisas vão ficar ainda mais difíceis – comenta. 
Antes de encerrar, o mineiro informou que a participação de sua irmã, Mariana Balbi, no WMA – Womens Motocross Association – não está garantida. Ela ainda está em negociação com patrocinadores e equipes para fazer uma temporada nos Estados Unidos.
– Uma coisa é certa: a Mariana estará na minha equipe para a disputa do Brasileiro de Motocross – adianta Balbi Junior.