Avaliação da Honda Racing Brasil após 1ª etapa do Mundial de Motocross 2019

Jetro Salazar – Foto: Idario Cafe / Honda Racing

 

A equipe Honda Racing Brasil disputou neste domingo 3, a etapa de abertura do Mundial de Motocross 2019, em Villa La Angostura, Argentina.

De olho nas provas do Brasileiro MX e do Arena Cross, o time cumpriu o objetivo de absorver o máximo de conhecimentos dentro e fora da pista, como preparação intensiva para os principais desafios do calendário nacional.

O público compareceu em peso no GP da Argentina para ver de perto a elite mundial do motocross em ação. Na categoria MXGP, a bordo da motocicleta Honda CRF 450R, Jetro Salazar alcançou o 20º lugar na primeira corrida e o 24º na segunda.

Depois de ser derrubado na primeira volta da bateria inicial, o que o tirou da disputa, Hector Assunção não completou a segunda corrida. O vencedor da etapa foi o italiano Antonio Cairoli.

– O Campeonato Mundial traz a corrida mais difícil do planeta na categoria MXGP. Além de aprender com os outros pilotos e equipes, pudemos analisar os nossos pontos fortes e fracos. Foi uma preparação muito importante, que fará diferença já na etapa de abertura do Brasileiro”, – lembrou Jetro Salazar, atual campeão nacional da MX Elite. O Brasileiro de Motocross terá início no dia 14 de abril em Alfenas-MG.

 

MX2

Dunka e Souza – Foto: Idario Cafe / Honda Racing

 

A equipe Honda Racing Brasil disputou pelo segundo ano consecutivo o GP da Argentina e contou com outros dois representantes na categoria MX2 – desta vez com as motocicletas Honda CRF 250R.

Leonardo Souza alcançou a 24ª posição nas duas corridas, enquanto Lucas Dunka confirmou o 25º e o 29º lugares nas baterias da classe. Jorge Prado, da Espanha, foi o vencedor da MX2 no GP da Argentina.

– Foi um sonho realizado para mim, uma emoção muito grande. Consegui me soltar, forçar o ritmo e aprender com os melhores do mundo na pista. Os ensinamentos são para sempre, a partir de agora vou treinar pensando em tudo o que os pilotos do Campeonato Mundial fazem – contou Leonardo Souza, único estreante do time no Mundial – disse.

A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada por Circuit, Alpinestars, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.