ÁUDIO: Na Itália, Pepê Bueno avalia experiência no campeonato europeu de motocross

Pepê Bueno e seu mecânico – Du – antes da largada

 

Pepê Bueno participou no sábado 16 da sétima etapa do campeonato europeu de motocross 2018 – EMX – na categoria 250.

O paranaense fez os treinos classificatórios e participou da corrida de repescagem (LCQ), mas acabou fora das corridas finais.

O grande vencedor do fim de semana na categoria foi o holandês Roan Van De Moosdijk, que ficou em terceiro nas duas baterias. O pódio ainda teve o neozelandês Dylan Walsh – que ganhou uma bateria – em segundo, e o australiano Jett Lawrence – ganhou a outra bateria – em terceiro.

O campeonato é liderado pelo francês Mathys Boisrame, que tem 228 pontos contra os 209 do britânico Mel Pocock, que está em segundo.

Restam quatro etapas para o fim da temporada. Todas elas acontecem junto com rodadas do Mundial de Motocross. As próximas provas serão na Bélgica, Suíça, Bulgária e Holanda.

Abaixo, o piloto brasileiro explica como foi a experiência. Confira!

 

Du terminando os ajustes na moto que Pepê utilizou

 

Como foi a experiência de correr em uma pista de Mundial? Ela era arenosa tipo Nova Alvorada do Sul, não era? Dá pra fazer esta comparação entre as duas? Quais eram as diferenças?

 

Você escreveu no Instagram que eram 75 inscritos na 250 do campeonato europeu. Como que funciona o sistema de classificação e por que você ficou fora dos 40 finalistas?

 

A moto que você usou era muito diferente da moto que você tem no Brasil?

 

Como é a estrutura da equipe? Você tem acesso a peças, motor top, suspensão, tudo?

 

Como será esta semana? Você treina com o time ou vai se virar sozinho?

 

No próximo fim de semana você corre de novo aí na Itália. Aonde será? Que campeonato será? Qual a sua expectativa?