7 observações sobre a pré-temporada do Mundial de Motocross 2017

Gajser terá mesmo desempenho que ano passado? – Foto: HRC

 

A pré-temporada europeia está acabando. No fim de semana passado, algumas competições encaminharam a preparação final das equipes para o Mundial de Motocross, que começa em 25 de fevereiro, no Catar.

Enquanto Honda HRC, Red Bull KTM e Monster Energy Yamaha focaram no MX Internacional da Itália, os pilotos da Suzuki, da Rockstar Energy Husqvarna e da Monster Energy Kawasaki circularam por Itália, Inglaterra e França para corridas regionais.

O próximo fim de semana, 18 e 19, deve ser de descanso para a maioria. Já que na semana seguinte eles viajam para o Oriente Médio. Este será o quinto ano consecutivo que o Catar abrirá a temporada em uma corrida noturna, no sábado.

 

O que teve de interessante na pré-temporada?

– Antonio Cairoli, octacampeão mundial, parece ter começado a temporada em plena forma (o que não aconteceu em 2015 e 2016 por causa de lesões). TC222 ganhou quase todas as baterias que disputou no MX Internacional da Itália deste ano.

Tony Cairoli busca nono título mundial – Fotógrafo: Taglione S

 

 

– Jeffrey Herlings, que neste ano estreia na MXGP, participou apenas de uma corrida, no fim de semana passado, nesta pré-temporada. E teve que abandonar a prova quando se chocou com Tim Gajser por disputa de posição. Antes, havia perdido parte da preparação por causa de uma lesão de tendão, no pulso.

Herlings começa a temporada “meia boca” fisicamente – Fotógrafo: Taglione S

 

– O atual campeão mundial, Tim Gajser, fez corridas regulares no MX Internacional da Itália. Não ganhou uma bateria sequer, mas andou entre os cinco com tranquilidade na maioria das vezes.

 

– Jeremy Van Horebeek foi o único piloto a bater Tony Cairoli na Itália. Piloto regular, experiente, e bem fisicamente neste início de ano, pode aparecer bem no Mundial.

 

– Gautier Paulin, estreante na Rockstar Energy Husqvarna, ficou abaixo do esperado nas provas que participou nesta pré-temporada. Mostrou dificuldades com a mudança da Honda para a Husq, e disse que vai pensar na longa temporada do Mundial para correr corrida após corrida. Vale ressaltar que seu companheiro de time, Max Nagl, também teve resultados ruins nas corridas da pré-temporada.

Paulin ainda está se adaptando à Husq – Fotógrafo: Pascal Haudiquert

 

 

– Clement Desalle iniciou bem. O belga da Monster Energy Kawasaki ganhou a MX1 no Lacapelle Masters International MX, na França, fim de semana passado. Bateu nomes como do seu companheiro de time Jordi Tixier, além de Gautier Paulin, Kevin Strijbos, Shaun Simpson, Max Nagl, entre outros.

Desalle – Fotógrafo: Stanley Leroux / Pascal Haudiquert

 

 

– Na Suzuki, fica foi positiva a estreia de Arminas Jasikonis na categoria MXGP. O lituano teve desempenhos melhores que seu companheiro de time, Kevin Strijbos, e aparece como uma das boas surpresas neste início de ano. Diz Jasikonis que a chave para sua melhora está nas dicas que recebeu dos chefes Stefan e Harri Everts.

pré-temporada
Jasikonis tem 19 anos e mostra grande potencial – Foto: Suzuki

 

>>> Assista as corridas do MX Internacional da Itália