Tomac x Musquin, o principal duelo nos Estados Unidos em 2018

Musquin x Tomac, Tomac x Musquin. A cena mais comum do supercross e do motocross nos EUA em 2018

 

Após oito etapas do AMA Motocross 2018, apenas 7 pontos separam Eli Tomac e Marvin Musquin, respectivamente líder e vice-líder na classificação da 450.

Tomac reassumiu a liderança após vencer as duas baterias em Spring Creek no sábado, 21.

Ele havia perdido a liderança para o seu rival francês em RedBud por apenas três pontos.

Mas como é possível a diferença estar apenas em 7 pontos se Tomac venceu 11 das 16 baterias disputadas até aqui?

 

Consistência é o segredo

Explica-se: embora Musquin tenha vencido apenas quatro baterias, sua consistência o ajudou a impedir que seu rival da Kawasaki abrisse uma vantagem mais significativa na pontuação.

Para se ter uma ideia dos resultados do francês da KTM, confira alguns números:

– Fora a etapa de Thunder Valley (quando fez dois 4º lugares), Musquin esteve no pódio em todas as outras etapas

– Se contarmos apenas as 16 baterias disputadas até aqui, o francês foi primeiro colocado quatro vezes, segundo sete vezes, terceiro uma vez, quarto três vezes e quinto uma vez. Ou seja, esteve no top 5 em todas as baterias.

– Outro fator que contribui para a pequena diferença de pontos, como se pode notar, é o fato de Musquin ter completado todas as baterias. Tomac não pontuou na primeira bateria em RedBud e, na segunda, foi apenas o 12º colocado (o que o deixa sem um top 5).

Musquin e a consistência nos resultados, o segredo para não deixar Tomac escapar na liderança da classificação

A grande campanha de Tomac

Mas para não parecer que estamos desmerecendo a liderança de Tomac, cabe também destacar a grande campanha realizada pelo atual campeão até o momento:

– Conforme citado anteriormente, ele venceu 12 das 16 baterias disputadas.

– Tirando o infortúnio nas baterias em RedBud, ele também esteve no pódio em todas as demais etapas.

– E o que é mais impressionante: fora as vitórias, seus “piores” resultados foram dois segundos lugares e um terceiro, o que o que coloca no top 3 em todas as baterias.

Não é necessário ir muito longe para destacar a excelente campanha do piloto da Kawasaki.

Em nossa última sessão BRMX Stats, constatamos que Tomac é o piloto que mais liderou voltas na 450 e havia vencido as duas baterias em três das sete etapas disputadas até então (número atualizado para quatro após a oitava etapa em Spring Creek).

Exceto pela etapa de RedBud, Tomac, atual campeão da 450, tem feito uma campanha irretocável em 2018

Adversários ou rivais?

Agora o que pouca gente sabe é que a disputa Tomac x Musquin (ou já podemos chamar de rivalidade?) está causando um verdadeiro “racha” EUA x França entre os fãs dos dois pilotos.

Ou seria nós (americanos) x eles (franceses)?

Até parece Copa do Mundo, mas enfim, tudo indica que uma parte dos que idolatram Tomac pegou ranço de Musquin e isso já vem desde o AMA Supercross deste ano, mais especificamente na etapa de Foxborough:

 

Para complicar ainda mais a situação do francês, ele resolveu vencer e assumir a liderança do campeonato justo na etapa de RedBud, disputada logo após o feriado da Independência Americana (sabemos que os americanos não são quase nada patrióticos né?), o que resultou num gesto carinhoso de um fã vestido numa bandeira dos EUA, logo após o pódio, confira:

 

– Isso é para você! – disse o rapaz

– Obrigado! Gostei disso, aproveite!- respondeu Musquin, com ironia.

Será que já estamos presenciando uma nova rivalidade no melhor estilo Bubba x Reed?

O fato é que neste sábado, 28, temos a 9ª etapa do AMA Motocross 2018 em Washougal e um novo episódio Tomac x Musquin (a grande disputa de 2018 nos EUA) será escrito.

E você, torce para quem?

Faça sua aposta!

KTM de Musquin e o number plate da liderança… conquistada justo em RedBud, logo após o feriado da Independência Americana!