Rui Gonçalves diz que aposentadoria definitiva está mais próxima do que nunca

Rui Gonçalves saiu rapidamente da aposentadoria para disputar o GP de Portugal em Agueda – Foto: MXGP

 

Vice-campeão mundial de motocross na categoria MX2 em 2009, Rui Gonçalves saiu brevemente da aposentadoria (e da função de consultor técnico da Youthstream) para fazer, no GP de Portugal, em Agueda, no dia 15 de abril, aquela que pode ter sido definitivamente a última corrida de sua carreira.

O português teve uma carreira longa, de altos e baixos, ocasionalmente brilhante e muitas vezes interrompida.

– Minha última corrida foi o Nações do ano passado, mas eu continuei pilotando um pouco durante a semana – explicou ele no sábado, 14, em Agueda.

– Senti vontade de correr aqui em Portugal, na frente do meu público, que me apoiou durante todos esses anos. Esse foi o objetivo deste fim de semana – disse.

– Quando você vai na pista, parece um pouco diferente. Os caras são rápidos e o ritmo e velocidade são altos, e quando você não corre por seis meses é ainda mais difícil – continuou, com um sorriso no rosto.

Embora Gonçalves não tenha se aposentado oficialmente do esporte (e ainda pudesse pilotar para alguma equipe, já que manteve seu cronograma de treinos), em Agueda ele admitiu diante de seus fãs portugueses que esta pode ter sido sua última corrida.

 

Foto: MXGP

 

– Não tenho certeza se tenho uma resposta para essa pergunta sobre aposentadoria, mas provavelmente esse foi meu último GP. É sempre difícil encerrar algo. Foram 17 anos correndo o Mundial de Motocross, desde minha primeira temporada completa, em 2002 – reiterou.

Vale destacar que, graças a sua função de consultor técnico da Youthstream, Gonçalves tem tido grande influência nas pistas que recebem os GPs em 2018 e houve alterações notáveis entre o sábado e o domingo, frequentemente para melhor.

Por toda a experiência e eficiência da equipe de projeto e manutenção das pistas (e o trabalho melhorou substancialmente nos últimos dois anos), foi uma decisão sensata da Youthstream colocar Gonçalves nesta função.

É de alguma forma reconfortante ver um piloto com o conhecimento de Rui Gonçalves dirigindo algumas decisões importantes na pista, mesmo que ele reconheça a dificuldade do trabalho, que atrai comentários e sentimentos maliciosos.

– Sendo consultor técnico acha que leva tempo para mudar as coisas e melhorá-las porque você tem muitas opiniões e pessoas que gostam de muitas coisas diferentes na preparação da pista, mas como eu sempre digo, sempre tento dar o meu melhor e continuarei a fazer isso pela segurança das corridas também – finalizou.