Red Bull Minas Riders abre temporada mundial de Hard Enduro neste domingo

redbullminasriders_redbull
Acha que é barbadinha? – Crédito: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

 

*Texto: assessoria de imprensa Red Bull

O Hard Enduro é um esporte relativamente novo. Virou febre entre os fãs de enduros para motos na última década, principalmente pelo conceito de levar os pilotos para desafios sobre-humanos.

Agora, a modalidade se fortalece reunindo os eventos mais insanos do mundo no mesmo campeonato. Entre eles: um desafio no Brasil.

É o Red Bull Minas Riders, que começa neste domingo, 17 e vai até dia 20 de abril, quarta-feira. Um evento inédito em terras latino-americanas, abrindo a temporada de enduro extremo para motos. Serão quatro dias de trilhas formadas por montanhas, riachos, pedras, lama e matagal, em trechos quase intransponíveis de Belo Horizonte e região.

– O Hard Enduro é assim, é um mix de várias coisas. Você passa por paisagens maravilhosas e, de repente, está no pior lugar que se possa imaginar – afirma Alfredo Gomez, piloto espanhol da KTM e um dos favoritos no Red Bull Minas Riders.

A etapa brasileira é a primeira de seis provas duríssimas, espalhadas por quatro continentes. As seis etapas do Hard Enduro distribuídas pelo planeta têm características muito específicas. O Minas Riders carrega um quê de Red Bull Romaniacs, prova muito famosa realizada na Romênia e que acabou sendo uma espécie de embrião da modalidade. Nessas duas competições, os pilotos encaram ralis de quatro dias ou mais no meio do mato.

Depois da passagem pelo Brasil, vem a etapa mais difícil de todas, Erzberg Rodeo (Red Bull Hare Scramble), na Áustria, no mês de junho. Mais de 500 malucos se inscrevem nessa prova e poucos conseguem completar. Às vezes, os pilotos precisam se ajudar, caso contrário ninguém termina. Consiste quase numa escalada sobre duas rodas: os pilotos encaram um paredão de uma antiga mina de ferro.

O calendário não tem etapas fáceis, mas tem aquelas mais prazerosas, como é o caso do Red Bull Sea to Sky, na Turquia. Como o próprio nome diz, a pilotada vai das areias da praia ao topo do Monte Olimpo, curtindo visuais espetaculares.

 

:: Assista para ter uma ideia do que estamos falando

 

:: Calendário do Hard Enduro Series 2016

Red Bull Minas Riders, Brasil (Abril)
Erzberg Rodeo, Áustria (Junho)
Red Bull Romaniacs, Romênia (Julho)
Red Bull Megawatt, Polônia (Setembro)
Red Bull Sea to Sky, Turquia (Outubro)
Roof of Africa, África do Sul (Dezembro)

 

 

Quem são as feras?

130890_Alfredo_Gomez_KTM_300_EXC_2015
Alfredo Gomez é um dos favoritos – Crédito: Orengo J.

 

O grande rebuliço do Red Bull Minas Riders se dá por conta da ausência do britânico Jonnie Walker, machucado. Principal nome da modalidade, Walker está de molho, tratando uma fratura na fíbula da perna direita. Assim, abriu espaço para que outros nomes se destaquem por aqui. Mas quem são eles?

Começamos pelo espanhol Alfredo Gomez, que tem a grande chance da carreira como companheiro de equipe de Jonnie Walker na KTM. Dono de um currículo vitorioso, ele garantiu a medalha de prata nos X-Games de Munique, em 2013, e está sempre beliscando as primeiras posições. Outro que vai aparecer nas primeiras posições é o britânico Graham Jarvis.

Graham trocou as provas de trial pelo Hard Enduro em 2007 e não parou mais de ganhar. Entre suas conquistas, estão as vitórias no Red Bull Romaniacs, Red Bull Sea to Sky, The Tough One e Hell’s Gate, isso para ficar só nos eventos mais importantes da modalidade. Também britânico, Paul Bolton está na lista de favoritos, bem como o austríaco Lars Enöckl.