Rancho Queimado quer ser a “nova Canelinha” com 2ª etapa do Brasileiro de Motocross 2018

Rancho Queimado
Traçado de Rancho Queimado passa no meio da mata

 

Os organizadores da 2ª etapa do Brasileiro de Motocross estão entusiasmados com a expectiva de transformar Rancho Queimado na “nova Canelinha” do motocross brasileiro.

A cidade localizada na Grande Florianópolis prepara um evento grandioso para os dias 7 e 8 de abril, e espera colocar o Motódromo Pedro Coelho no patamar de “templo do motocross”, assim como foi o temporariamente inativo Motódromo Arthur Jacowicz, da vizinha Canelinha.

As semelhanças são plausíveis.

Ambas as pistas estão a cerca de 1h de viagem de Florianópolis, a capital de Santa Catarina. Os dois circuitos são grandes, com aproveitamento do relevo, têm rampas corpulentas e um amplo espaço para o público.

Em Rancho Queimado – assim como em Canelinha – há área para acampamento e o público pode passar o fim de semana todo dentro do parque, se assim desejar (informe-se das condições com os organizadores locais).

A diferença é que Rancho Queimado está na serra, a uma altitude de 800 metros acima do nível do mar, enquanto Canelinha está no nível do mar, detalhes que influenciam no acerto da motocicleta e no preparo físico dos pilotos.

 

O novo templo do motocross


A pista ainda não aparece nesta imagem do Google

 

Para o organizador local, Sergio Rosa, Rancho Queimado está preparada para se tornar o novo templo do motocross brasileiro.

– Temos uma estrutura muito boa. A começar pela pista construída por Richard Berois, que é um espetáculo tanto para o piloto quanto para o público, que consegue circular pelos bolsões e ver as disputas de diversos pontos. A área de box é de primeira, temos local para lavação das motos, água, energia elétrica e estamos na Grande Florianópolis, o que nos dá segurança de atendimento hospitalar, o que é de extrema importância – salienta o organizador.

A pista tem apenas meses desde sua inauguração que aconteceu em dezembro de 2017 com uma etapa do Catarinense de Motocross. Vários pilotos do Brasileiro de Motocross participaram do evento e elogiaram a pista.

– Corri uma etapa do Catarinense nesta pista e gostei. É uma pista que se for bem tratada, vai ficar muito animal. O tipo do terreno é muito legal de andar. Tem uma parte que entra no meio das árvores que é muito massa. E o primeiro passo é que o piloto goste da pista, e eu gostei, agora é só a organização tratar bem o solo – disse Jetro Salazar, campeão brasileiro de motocross em 2016.

 

Destaque para a área vip em Rancho Queimado

Um dos destaques nesta etapa será a Área Vip. Um espaço preparado ao lado da largada atenderá as pessoas com open bar durante todo domingo.

– Montamos uma estrutura muito bacana na beira da pista para quem comprar ingresso pra Área Vip. Temos o apoio da Blade Energy Drink e da Fall Bier, que disponibilizarão energéticos e chope neste espaço e as pessoas poderão ver as corridas bem acomodadas – complementa Sérgio.

Os ingressos para a área vip podem sem comprados no site www.minhaentrada.com.br

 

Compre seu ingresso

Clique aqui para comprar entrada para sábado – R$ 10

Clique aqui para comprar entrada para domingo – R$ 20

Clique aqui para comprar entrada para Área Vip – a partir de R$ 50

 

Categorias em disputa

Participam desta etapa as categorias MX1, MX2, MX3, MX2-JR, Junior, MX4, MX5, Nacional 230 e a Elite MX.

Além disso, esta rodada contará pontos pela segunda etapa do Catarinense de Motocross 2018. As categorias do estadual – Intermediária MX1, Intermediária MX2, 55cc, 65cc – também entram na programação oficial do evento.

As inscrições estão abertas no site da CBM (www.cbm.esp.br). Para a classe Junior o valor é de R$ 100, e para as demais é de R$ 200 até o dia 4 de abril.

Após esta data, o piloto poderá efetuar a inscrição somente no local de prova, dia 6 de abril, e o valor terá adicional de 50%.

Para quem pretende competir apenas uma etapa, pode optar pela licença temporária no valor de R$ 40, que dá o direito ao piloto de competir e ser premiado apenas na etapa escolhida, porém não pontua no campeonato.