Search

Quanto custa ser piloto de motocross no Brasil?

Diego Marcolin é piloto de motocross há 8 anos – Fotógrafa: Carol Sarto / BRMX

 

Você já se perguntou quanto um piloto de motocross no Brasil, um amador, gasta por fim de semana em uma corrida regional?

Longe do profissionalismo, milhares de pessoas se divertem com suas motos nos finais de semana, seja treinando ou competindo em provas perto de suas casas. Quanto custa isso?

Para ter uma ideia, a repórter Carol Sarto conversou com dois pilotos, um proprietário de moto importada e outro de moto nacional. Eles passaram todos os custos que eles tiveram – e ainda têm – incluindo o valor da moto e as despesas do fim de semana. Claro, gastos são variáveis de região para região e de pessoa para pessoa.

O gasto médio para participar de uma prova é de R$ 675, levando em conta inscrição, gasolina da moto e do carro, hotel, alimentação, troca de óleo.

Para começar a brincar, os custos são um pouco mais elevados. Mas, os benefícios são bastante relevantes:

– Por mais que seja um esporte de alto risco e uma despesa alta, ficamos mais unidos com a nossa família e fazemos amizades que levamos para o resto da vida. Nas pistas, as pessoas sempre se ajudam e se unem – diz Diego.

Confira!

 

Moto importada: Diego Marcolin, 24 anos, mora em Cosmópolis, no interior de São Paulo, e corre há 8 anos.

– Para passar um fim de semana em uma corrida, pode separar R$ 800 só para correr. Fora o investimento que precisa ter em estrutura com barraca, meio de transporte adequado, peças de reposição. Sem contar os desgastes que a moto vai ter. Enfim, o custo é alto – disse Diego.

 

Moto nacional: Nilson Santos, 23 anos, reside em Monte Verde, sul de Minas Gerais, e é piloto há 5 anos.

– Um piloto de motocross nunca pode estar sozinho, porque corre o risco de se machucar. É sempre importante estar acompanhado, seja da esposa, amigo, mecânico, que saiba dirigir – atentou Nilson.

É importante lembrar que todos os custos são uma média do que você pode gastar, mas podem variar – desde o preço que você gastar na moto, até a escolha do hotel, marca de equipamento, distância de cada corrida e alimentação.

Abaixo você confere uma média de valores para o fim de semana do Diego – chegando no sábado cedo e indo embora no domingo à tarde.

 

Custos para o fim de semana de importada:

Moto importada – Honda CRF 250R 2015:
R$ 35.000,00

Equipamento completo – bota, capacete, joelheiras, roupa e óculos:
R$ 6.000,00

Transporte em média com combustível e pedágio:
R$ 200,00

Inscrição para a corrida – correndo duas categorias:
R$ 220,00

Filiação no Estado de São Paulo – pagamento anual:
R$ 280,00

Hotel simples com café da manhã – uma diária:
R$ 120,00

Alimentação:
R$ 150,00

Manutenção simples na semana da corrida com troca de óleo e filtro:
R$ 100,00

Total para iniciar com moto importada – incluindo filiação:
R$ 42.070,00

Total para manter por corrida:
R$ 790,00

 

Nilson Santos corre há 5 anos – Crédito: Carol Sarto / BRMX

 

Para o Nilson, com moto nacional, fizemos uma média do gasto contando que ele vai para a corrida apenas no domingo, tirando o valor do hotel e diminuindo na alimentação. Confira os valores:

 

Corrida no domingo de moto nacional:

Moto nacional:
R$ 13.500,00

Preparação da moto original:
R$ 4.000,00

Equipamento completo – bota, capacete, joelheiras, roupa e óculos:
R$ 4.000,00

Transporte em média com combustível e pedágio:
R$ 200,00

Inscrição para a corrida – correndo duas categorias:
R$ 220,00

Alimentação:
R$ 80,00

Manutenção simples na semana da corrida com troca de óleo e filtro:
R$ 60,00

Total para iniciar com moto nacional:

R$ 22.060,00

Total para manter em um domingo de corrida:

R$ 560,00

 

Além desses valores, podem surgir imprevistos de última hora, como a quebra acessórios e peças, danificação de equipamento, ou até mesmo problemas mais graves com a moto.

– Uma vez na Copa São Paulo de Motocross, em 2009, minha moto era do ano com vinte horas de uso, e estourou o motor na subida da rampa. Na época gastei em torno de 4 mil reais – lembra Diego.

 

Treinos

As pistas do Estado de São Paulo cobram em torno de R$ 40 por treino. Sendo assim, é preciso somar também transporte e alimentação. Muitas contam com restaurante no local, outras você precisa levar de casa – o que acaba saindo mais em conta. Em um dia de treino, você pode gastar até R$200,00 – sendo transporte o item mais caro. Se tiver uma pista perto de casa, mais barato fica.

Separamos os contatos das principais pistas do Estado de São Paulo:

Pista do Alemão – Atibaia/SP

(11) 99612-6897 | Facebook – Fale com o Alemão

Pista da Fazenda Aurora – Caçapava/SP

(12) 99148-7837 | Facebook – Fale com o Keije

Pista MX Track – Bragança Paulista/SP
(11) 99772-8147 | Facebook – Fale com o Rafael

Pista Peter Jones – Tietê/SP
(15) 99154-9851 | Facebook – Fale com o Aroldo

Pista São José – Campinas/SP

(19) 97100-6174 | Facebook – Fale com o Luiz

Pista Kalango Cego – Itupeva/SP
(11) 94735-3011 | Facebook – Fale com o Cid