Português larga na frente na temporada 2017 da Copa EFX Brasil

Copa EFX

Luís Oliveira, vencedor da categoria Elite na primeira etapa da Copa EFX Brasil 2017 – Foto: Maurício Arruda/PubliX

 

A Copa EFX Brasil de Enduro deu início a temporada 2017 no domingo, 2, em Indaiatuba, São Paulo. As equipes tiveram como base a infraestrutura do CETH (Centro Educacional de Trânsito Honda), ponto de partida e chegada dos pilotos em cada uma das três voltas pelo percurso de 30 quilômetros. O trajeto inédito passou pela famosa pista de motocross local, além de muitas trilhas na Fazenda Pimenta e região.

A variedade de terrenos das especiais – dois Enduro Testes e um Cross Teste – foi um desafio extra para as motos e competidores que enfrentaram durante a corrida piso de areia, mas também duro e compactado, com canaletas, vegetação rasteira e até mesmo um pouco de barro, apesar do dia de Sol e calor.

Na classe Elite, a principal entre as 15 categorias individuais do campeonato, o ótimo retorno do português Luís Oliveira foi o destaque. O piloto da equipe Honda Racing, campeão da Copa EFX em 2014, conquistou a vitória na primeira etapa com o tempo de 34min18seg28.

– Aqui na EFX a questão é fazer a lição de casa, se preparar e treinar. Fizemos o nosso trabalho e chegamos bem aqui, então a corrida foi positiva. É bom começar o campeonato vencendo. Tive um pequeno deslize no Enduro Teste, mas nada grave. Depois consegui recuperar o tempo. A organização está de parabéns. A equipe está de parabéns e eu estou de parabéns. Espero continuar assim – disse Oliveira que também lidera a classificação no Geral.

Atual defensor do título, Rômulo Bottrel teve a regularidade como segredo para alcançar o segundo lugar na Elite.

– A prova foi bem difícil. Tive dificuldade para manter a velocidade. Meu tempo com os cinco primeiros estava bem equilibrado. Não cometi erros e apesar de não ter voltas rápidas, não tive voltas lentas. Então a constância acabou me garantindo o segundo lugar – avaliou o mineiro que completou o percurso com quase 40 segundos de diferença para o vencedor.

A terceira colocação foi definida por poucos segundos com Bruno Crivilin superando Júlio Ferreira. O quinto colocado foi Vinícius Musa, piloto bicampeão da Júnior que neste ano estreia na categoria principal.

 

Categoria E2 da Copa EFX

Vindo do motocross, Patrick Capila aproveitou a experiência na modalidade para conseguir bons tempos especialmente nos trechos mais abertos do trajeto e sair com a vitória na E2, mesmo enfrentando alguns problemas.

– Foi uma prova muito boa. Com especiais rápidas. Acabei cometendo dois erros. Fiquei sem o freio dianteiro em uma especial e cai, perdi bastante tempo. Mas no fim fui bem, espero continuar na próxima etapa para brigar pelo título – afirmou o piloto da Orange BH KTM Racing.

Para Vinícius Calafati, vencedor da Júnior, as características do trajeto não favoreciam seu estilo de pilotagem, mas contribuiram para o desenvolvimento dos competidores.

– A prova foi diferente. Foi um pouco mais aberta, no estilo motocross. É bom juntar com outros estilos de prova, assim ficamos cada vez mais rápidos. Não é o que estou mais acostumado, mas foi legal. Foram três especiais boas. Uma de alta velocidade, parecia um rali. Bem legal – avaliou.

– No final do dia, fiquei com a vitória. O ‘Tomate’ (Gabriel Soares) teve um problema no Cross Teste e acabou perdendo um minuto, mais ou menos. Ele estava bem rápido, porque já vem do motocross, então teve certa vantagem aqui. Agora vamos para a outra etapa, onde terá bastante trilha – completou o representante da Sacramento Racing.

 

Feminina

Em boa fase, Janaína Souza estendeu a sequência de vitórias iniciada no dia 12 de março no 3º Enduro FIM Xperience da Mulher.

– Estou super animada. A organização foi impecável e as especiais estavam muito divertidas. O nível foi bastante técnico, teve motocross, single track e trechos de alta velocidade. Muito bacana, acabei bem a prova e feliz. A meta é terminar esse ano com mais um título para a equipe na Copa EFX – declarou a atleta da Honda Motofield.

 

Por equipes

Na disputa por Equipes a liderança foi da Honda Racing Enduro Team, com os pilotos Luís Oliveira, Júlio Ferreira e Gabriel Soares. A Orange BH KTM Racing, com Rômulo Bottrel, Bruno Crivilin e Patrik Capila acabou com a segunda colocação, enquanto a Honda Motofield, representada por Júlio César Zavatti, Marcos Betencorte e Renan Bueno, completou o pódio.

Outros destaques individuais da prova, vencedores em suas respectivas classes, foram: Victor Miranda (E1), Nicolas Rodriguez (E3), Bruno Martins (E4), Nielsen Bueno (Over 35), Fábio Bizarria (Over 45), Washington Caipira (Over 50), Marcos Gebhardt (E5), João Fornazari (E6), Olacir Pontieri Filho (E CRF 230F), Luiz Melo (Trilheiros Importada) e Marcello Marçon (Trilheiros Nacional).

Fábio Simões, do Adrenatrilha Trail Club, considerou positiva a estreia do campeonato em Indaiatuba.

– Tivemos um ótimo início aqui no CETH. A infraestrutura proporcionada pela Honda foi excepcional e acredito que as equipes e pilotos ficaram satisfeitos com a primeira etapa. Muitos novos competidores participaram desta etapa e isso mostra que estamos no caminho certo, trazendo novos atletas para o enduro. Agora vamos trabalhar para as próximas provas – avaliou o organizador.

 

Próxima etapa

A próxima prova da Copa EFX 2017 será disputada no dia 7 de maio. Em breve a sede do evento será divulgada pela organização.

 

Resultados por categorias

Elite
1. Luis Miguel Anjos Oliveira, 34:18.28
2. Rômulo Bottrel, 34:57.84
3. Bruno Crivilin, 35:16.27
4. Julio César Ferreira, 35:18.94
5. Vinicius Luis Lopes da Silva, 36:53.50

Júnior
1. Vinícius Calafati Ribeiro, 36:02.60
2. Gabriel Lucas Soares, 37:06.51

E1
1. Victor Camargo Miranda, 36:53.91
2. Júlio César Zavatti, 37:47.44
3. Washington Pereira Silva, 38:42.65
4. Rodrigo Matavelli Pagano, 39:00.20
5. Felipe Augusto Pacheco Limonta, 39:43.96

E2
1. Patrik Capila, 36:40.81
2. Ramon Sacilotti, 38:00.17
3. Renan Bueno da Silva Filho, 39:17.57
4. Alexandre B. Pejon, 39:32.58
5. Victor Buzzini Fernandez, 43:10.12

E3
1. Nicolas Rodriguez Rodriguez, 37:11.56
2. Rafael Pasqua Silvestre, 39:46.80
3. Vitor Hugo Lage G. Souza, 40:53.88
4. Bernardo Fernandes Pereira, 41:16.32
5. Andrey Meceni, 43:17.26

E4
1. Bruno Batista Martins, 37:27.91
2. Marcos de Souza Oliveira, 37:49.24
3. Fabrício Lasmar Silva, 38:30.72
4. Yuri de Menezes Alves Magalaes, 40:50.79
5. Luiz Fernando Urtado Martins, 41:32.25

Over 35
1. Nielsen Bueno, 37:22.07
2. Marcos Pereira Betencorte, 38:01.45
3. Luciano de Menezes, 40:15.23
4. Marcio Tazzinazo Grandão, 41:30.21
5. Mauricio Ghiraldelli, 42:03.72

Over 45
1. Fabio Bizarria, 40:49.11
2. Júlio César Pereira, 41:30.20
3. Marcelo Ravagnani, 43:23.94
4. David Rampazzo, 43:45.55
5. Mauricio Del Petre, 46:41.92

Over 50
1. Washington Caipira, 42:30.55
2. Jeferson Colantonio, 44:18.51
3. Pierluigi Clini, 44:57.70
4. Hudson de Goes Vieira, 48:28.97
5. Cesar Augusto Curi Menconi

E5
1. Marcos de Ulhoa Canto Gebhardt, 40:15.06
2. Pedro Ferreira Pena Lima, 42:28.38
3. Miguel L. Miranda, 42:52.96
4. Murilo Silveira Rodrigues, 43:21.72
5. Luca Rosa Vicente, 43:49.49

E6
1. Joao Paulo Fornazari, 39:59.90
2. Valdimir Leite (miro), 40:52.36
3. Reinaldo Muniz de Almeida, 41:51.92
4. André Luiz Rodrigues Esteves, 42:32.47
5. Victor Assumpção, 43:40.81

E CRF 230F
1. Olacir Pontieri Filho, 40:14.78
2. Yan Bueno Proque, 40:19.04
3. Leandro da Silva Oliveria, 42:32.32
4. Edmilson Júnior, 43:48.15
5. Otavio Germinari, 46:25.33

Feminina
1. Janaina Souza, 41:08.22
2. Tainá Aguiar, 43:55.17
3. Bárbara Neves Gonzaga, 44:35.79
4. Lucianna Timm, 49:47.35
5. Aline Gorgulho

Trilheiros Importada
1. Luiz Ciocchi Almeida Melo, 48:50.64
2. Juliano Gozzo, 52:42.85
3. André Falsarella, 53:11.89
4. Felipe Sanguino, 54:59.92
5. Douglas Andrade, 56:14.51

Trilheiros Nacional
1. Marcello Marçon, 47:41.75
2. Pedro Henrique Ramos da Silva, 47:43.52
3. Guilherme Melo, 49:01.96
4. Robson Ferrera da Silva, 54:08.60
5. Ademir Mercias Martucci, 1:16:51.38

 

Resultado por Equipes

1. Honda Racing Enduro Team, 1:46:43.73
1. Luis Miguel Anjos Oliveira
4. Julio César Ferreira
9. Gabriel Lucas Soares

2. Orange BH KTM Racing, 1:46:54.92
2. Rômulo Bottrel
3. Bruno Crivilin
6. Patrik Capila

3. Honda Motofield, 1:55:06.46
13. Júlio César Zavatti
16. Marcos Pereira Betencorte
20. Renan Bueno da Silva Filho

4. Rinaldi ASW Zanol Team, 1:56:49.40
12. Bruno Batista Martins
14. Marcos de Souza Oliveira
38. Luiz Fernando Urtado Martins

5. CTC
18. Washington Pereira Silva
29. Bruno Navas de Araujo
42. Washington Caipira