Mundial de MX: GP da Argentina deve mudar de cidade em 2019

GP da Argentina
Será que o GP da Argentina permanecerá em Villa la Angostura em 2019?

 

O boato já circulava antes mesmo da abertura do Mundial de Motocross 2018, em Villa la Angostura, região da Patagônia, na Argentina, nos dias 3 e 4.

Os rumores indicam que o GP da Argentina deve se mudar para outra parte do país em 2019, possivelmente Córdoba (destino final do Rally Dakar) ou alguma cidade mais perto de Buenos Aires.

Na coletiva de imprensa da sexta-feira, 2, o presidente da Youthstream, David Luongo, evitou se comprometer com o futuro, mas afirmou abertamente a intenção de manter o circuito no calendário do campeonato.

– Está fora das nossas condições dizer algo sobre isso no momento, mas estamos muito felizes por vir aqui, é um ótimo lugar, com muitos espectadores. Com certeza a Argentina continuará nos nossos planos. Depende sempre dos espectadores, então é muito cedo para dizer alguma coisa, mas estamos muito satisfeitos aqui – disse o italiano.

O organizador local, David Eli, se sentiu pressionado a acompanhar o discurso de Luongo.

– Foi-me perguntado sobre a questão no ano passado depois de uma conversa e aqui estamos de novo em 2018. Então minha resposta é a mesma: vamos concluir o evento, nos reunir com as autoridades e fazer uma avaliação. O crescimento dos números e do público conectado ao Mundial de Motocross ajuda muito e espero que possamos antes de julho assinar o contrato da corrida do ano que vem – afirmou o argentino.

A FIM, através do diretor da sua Comissão de Motocross, Tony Skillington, também teceu elogios aos organizadores da corrida em Angostura, especialmente para David Eli.

– David é o homem mais modesto do mundo, um homem de negócios ‘silencioso’, mas muito eficiente, que fornece um excelente produto. Desde o primeiro momento, em 2015, foi excelente e continua sendo excelente. Eu gostaria de ter um evento como este todos os finais de semana – elogiou.

O que pode pesar contra a realização do GP da Argentina em Villa la Angostura é o deslocamento, já que a pista está localiza próxima da fronteira com o Chile, gerando uma despesa de cerca de 30 mil Euros para as equipes.

Mas a atmosfera do evento valem muito a pena. O público comparece em peso e vai ao delírio já nos treinos livres. O entusiasmo também é notado nos habitantes locais de Villa la Angostura.

Todos estes ingredientes tornam o GP da Argentina um sério candidato a melhor corrida da temporada 2018 do Mundial de Motocross.

*Reportagem de Adam Wheeler, da OTOR Magazine

 

Fotos do GP da Argentina 2018