Marcello Leodorico confirma boa fase nos Estados Unidos e surpreende na volta ao Brasil

 

Marcello Leodorico tem se notabilizado pelos bons resultados nos campeonato amadores dos Estados Unidos, e se confirma como mais uma esperança brasileira em terras estrangeiras.

O goiano de 13 anos (completa 14 anos no dia 25 de setembro) está na briga com Jett Reynolds e Ryder DiFrancesco nas categorias Mini Sr (motos de 85-105cc), dois pilotos com patrocínio da Kawasaki que são apontados como futuros campeões.

Mas Marcellinho, com esquema privado, tem feito frente e até vencido estes pilotos em algumas oportunidades.

Desde 2016, quando a família resolveu se mudar para os EUA, o piloto acumula cada vez mais resultados expressivos na Terra do Tio Sam. Já foi inclusive campeão de Mini Os e Mini Major no ano passado.

Nesta temporada, está classificado para disputar o Mammoth MX, que acontece na segunda quinzena de junho, e próximo de confirmar suas vagas no Loretta Lynn MX 2018, que acontece em agosto.

Recentemente, correu o California Classic, na pista de Pala (veja mais abaixo). Depois voltou ao Brasil para passar um período “em casa”. E no fim de semana passado, participou da abertura do Goiano de Motocross competindo com uma moto de 250 nas categorias MX2 e MX2-Junior.

Surpreendeu a todos no sábado, quando fez o segundo melhor tempo dos treinos, ficando atrás apenas de Fabio Santos, que já é campeão brasileiro na categoria.

– Estamos muito felizes com o desempenho dele. Ele andou demais. Foi apenas 1,5seg do Fabinho. Eu estava até com medo de ver ele andar na MX2, mas no fim foi bem legal. Pena que caiu duas vezes na corrida, e ele ainda tem dificuldades porque a moto é grande pra ele levantar – conta o pai, (também) Marcello Leodorico.

O garoto está vivendo nos EUA, fazendo “homeschool” (estudo em casa) e treinando quatro vezes por semana, trilhando seu caminho para conseguir se tornar profissional.

 

Marcellinho no California Classic

Marcello Leodorico correu o California Classic antes de vir ao Brasil passar este mês. Seu melhor resultado foi um 3º lugar na bateria inicial da Mini Sr Open, mas depois ele sofreu com quedas e com a desclassificação por trocar de moto.

– Eu não sabia que não podia trocar de moto. A moto dele estava falhando e nós então fomos com a de treino, mas nos desclassificaram porque não pode trocar – conta Marcellão.

“Este final de semana eu corri Cal Classic. Não foi uma boa corrida pra mim, tive alguns problemas na minha moto de corrida então em uma das minhas categoria eu corri com minha moto de treino e fui desclassificado. Vamos pra próxima”, escreveu Marcellino em seu Instagram @mleodorico44.

 

Quando correu em Freestone