Luís Oliveira se aproxima do título na quinta e penúltima etapa da Copa EFX 2017

Luís Oliveira Copa EFX
Luís Oliveira, vencedor das categorias Elite e Geral na quinta etapa da Copa EFX Brasil 2017 – Foto: Maurício Arruda / PubliX

 

Neste domingo, 24, em Mogi das Cruzes, São Paulo, a Copa EFX Brasil entrou na reta final da temporada 2017. Vencendo a categoria Elite e a Geral, o piloto Luís Oliveira (Honda Racing Enduro Team) manteve a invencibilidade no campeonato e ficou muito próximo do título de campeão e da temporada perfeita.

Ao longo da prova os competidores percorreram quatro voltas de aproximadamente 26 quilômetros, com três especiais cronometradas: o Cross Teste da Avenida Cívica, o Cross Teste do Caqui e o Enduro Teste do PK (Paulo Kauffmann).

A grande final da Copa EFX Brasil 2017 está confirmada para o dia 22 de outubro na cidade de Guararema, São Paulo.

 

Elite

A disputa pela vitória na Elite, principal categoria da EFX, foi acirrada. Luís Oliveira superou o companheiro de equipe Júlio Ferreira por apenas 10 segundos e a vitória representou um grande passo em direção ao título.

– Foi uma corrida um pouco difícil com a lesão que sofri no Brasileiro semana passada. Mas trabalhamos da melhor maneira para obter aqui o melhor resultado possível. Consegui uma vitória importantíssima para mim e para Honda nesta altura da copa, mantivemos a invencibilidade e estamos próximos de sermos campeões, basta largar na final. É muito entusiasmante para mim vir mais um ano ao Brasil e conseguir um dos meus objetivos – destacou o piloto que já conta com um título da Copa EFX no currículo, conquistado em 2014.

Resultado
1. 1, Luis Miguel Anjos Oliveira, 0:36:23,04
2. 2, Julio César Ferreira Eliziário, 0:36:33,08

 

Júnior

Na categoria Júnior não foi diferente, pelo contrário, a decisão foi ainda mais apertada: Vinícius Calafati superou Gabriel “Tomate” Soares, por menos de meio segundo. Desde o início da competição, os dois seguem se alternando no topo do pódio, por isso a expectativa é muito grande para ver com quem ficará o título.

– Foi uma prova muito boa aqui em Mogi. Eu comecei meio devagar e acabei deixando a moto apagar duas vezes nas primeiras especiais. E depois como seriam especiais mais abertas, já pensei que teria dificuldades e tive mesmo! Mas consegui fluir bem, atacar nas especiais de enduro, tirar a diferença e vencer por uma margem bem pequena. O campeonato está bem disputado entre mim e o Tomate e agora é foco total para decisão. Vou com a faca entre os dentes – prometeu o piloto da Sacramento Racing, que também foi destaque na Geral com a terceira colocação.

Resultado
1. 3, Vinicius Calafati Ribeiro, 0:37:21,05
2. 4, Gabriel Lucas Soares, 0:37:21,09

 

E1

Pela E1, Victor Miranda alcançou a quarta vitória, mas sabe que não pode perder a atenção nesta reta final.

– A prova foi bem legal. Como sempre as especiais foram bem bacanas, muito bem sinalizadas. Foi uma prova sem detalhes. Mais uma vitória no campeonato, continuo liderando a E1 e agora o foco é na última etapa. Espero que corra tudo bem para ser campeão. É isso aí, estou muito feliz com o resultado – disse o líder da categoria que superou Júlio Zavatti, o Bissinho, e o piloto de motocross Caio Lopes nesta etapa.

Resultado
1. 5, Victor Camargo Miranda, 0:37:46,08
2. 6, Júlio César Zavatti, 0:38:55,07
3. 8, Caio Lopes Fernandes, 0:39:00,02
4. 7, Rodrigo Matavelli Pagano, 0:40:09,03
5. 9, Vitor Pinheiro Siqueira, 3:18:11,09

 

Feminina

Enfrentando uma maratona de competições, Janaína Souza não deixou o ritmo cair na categoria Feminina.

– O corpo sente, né, mas é bom estar em contato com a moto todos os finais de semana trazendo ótimos resultados. A etapa foi divertida, num terreno bem técnico. Consegui manter um bom rendimento, vencer todas as especiais e garantir mais um primeiro lugar – destacou Jana. Lucianna Timm e Aline Gorgulho fecharam a etapa em segundo e terceiro, respectivamente.

Resultado
1. 90, Janaina Souza, 0:42:52,06
2. 91, Lucianna Timm Tripaseca, 0:49:30,04
3. 93, Aline Gorgulho, 1:05:56,05
NC, 94, Rosa Cecilia Freitag, 4:55:39,06

 

E4

Líder da categoria E4, Bruno Martins tropeçou pela primeira vez na temporada e não foi além da terceira colocação em Mogi das Cruzes. No entanto, o Rinaldi ASW Zanol Team seguiu no topo da categoria com a vitória de Vinícius Souza.

– Foi uma prova tranquila, imprimi um ritmo bom desde o início sem errar e ganhei quase todas as especiais. Gostei bastante dos dois cross testes e do enduro teste que mesclou trechos bem abertos com mata fechada. Foi bem bacana – comemorou o mineiro companheiro de Martins na equipe. A segunda colocação ficou com o paulista Ravi Lopes.

Resultado
1. 26, Marcos de Souza Oliveira, 0:38:42,05
2. 27, Ravi Rodrigues Lopes, 0:39:55,08
3. 22, Bruno Batista Martins, 0:39:58,05
4. 24, Vitor Martins Menino, 0:40:03,03
5. 23, Fabrício Lasmar Silva, 0:40:31,01

 

E2

Na E2, Washington Silva, o Caipirinha, superou Renan Bueno e Bruno Araújo, o Morsa. Pela E3, Nicolas Rodriguez alcançou a quarta vitória seguido por Leonardo Malagutti e Eduardo Tomita. O veterano Nielsen Bueno permanece imbatível na E35, onde bateu Marcos Betencorte e Luciano de Menezes. Na E45 Fábio Bizarria foi o primeiro, Eduardo Guimarães o segundo e Deivi Domene o terceiro. Washington Caipira manteve a invencibilidade na E50 deixando para trás Hudson Vieira e Júlio Figueiredo.

 

Equipes

Com três pilotos entre os quatro primeiros da classificação, a Honda Racing Enduro Team liderou o dia entre as equipes. KTM Sacramento, em segundo, e Honda Motofield, em terceiro, completaram o pódio.

– Tivemos um resultado legal com a dobradinha na categoria Elite e na Geral. O Luis Oliveira teve um pequeno acidente no Brasileiro semana passada em Araxá, Minas Gerais, mas conseguiu enfrentar as dores para vencer a corrida e disparar na liderança do campeonato – destacou o chefe da equipe Felipe Zanol.

Resultado
1. Honda Racing Enduro Team, 1:50:19,20
1 Luis Miguel Anjos Oliveira
2 Julio Cesar Ferreira Eliziário
4 Gabriel Soares

2 KTM Sacramento, 1:53:04,39
3 Vinicius Calafati Ribeiro
5 Vitor Camargo Miranda
31 Nielsen Bueno

3. Honda Motofield, 1:57:19,88
6 Julio Cesar Zavatti
10 Renan Bueno da Silva Filho
32 Marcos Pereira Betencourte

4. CTC, 1:57:34,39
14 Nicolas Ridriguez Rodriguez
11 Washington Pereira Silva
12 Bruno Navas de Araujo

5. BMP Motoparts, 2:03:02,16
23 Fabrício Lasmar Silva
76 Yan Bueno Proque
78 Luciano Drumond Rocha

 

Demais categorias

Nas demais categorias os vencedores foram: Marcos de Ulhoa Gebhardt (E5), Reinaldo Almeida (E6), Yan Proque (E CRF230F), Léo Kauffmann (Trilheiros Importada) e Pedro Silva (Trilheiros Nacional).

E2
1. 11, Washington Pereira Silva, 0:38:49,01
2. 10, Renan Bueno da Silva Filho, 0:39:06,06
3. 12, Bruno Navas de Araujo, 0:39:57,04
4. 13, Rodolfo Ripamonti, 0:42:12,07
5. 40, Cladiney Couto, 0:42:49,03

E3
1. 14, Nicolas Rodriguez Rodriguez, 0:38:47,08
2. 18, Leonardo Matuno Malagutti, 0:42:09,07
3. 15, Eduardo Namiji Tomita, 0:42:35,06
4. 17, Peterson Rebechi, 0:43:21,10
5. 16, Bruno Russo, 0:46:15,06

Over 35
1. 31, Nielsen Bueno, 0:37:56,01
2. 32, Marcos Pereira Betencorte, 0:39:17,06
3. 34, Luciano de Menezes, 0:41:51,01
4. 33, Marcio Tazzinazo Grandão, 0:42:29,04
5. 73, Geraldo Almeida Filho, 0:43:03,00

Over 45
1. 38, Fabio Bizarria, 0:42:22,02
2. 43, Eduardo Guimarães, 0:45:17,02
3. 44, Deivi Sarti Domene, 0:48:48,07
4. 41, Edson Dutra de Oliveira Junior, 0:51:09,06
NC, 39, Julio Cesar Pereira, 5:32:01,09

Over 50
1. 47, Washington Caipira, 0:43:29,01
2. 50, Hudson de Goes Vieira, 0:47:10,00
3. 51, Julio Figueiredo, 0:47:28,07
4. 49, Cesar Menconi, 0:57:09,04
NC, 52, Valvissir Aguilar, 4:47:05,03

E5
1. 54, Marcos de Ulhoa Canto Gebhardt, 0:42:29,08
2. 57, Miguel L. Miranda, 0:44:01,01
3. 55, Murilo Silveira Rodrigues, 0:44:41,01
4. 58, Thales Uemura, 0:46:06,02
5. 60, Milton Martins Medina, 0:46:37,01

E6
1. 63, Reinaldo Muniz de Almeida, 0:41:57,06
2. 66, Caio Zanettin, 0:42:27,05
3. 64, Renato Uemura, 0:45:15,04
4. 70, Rogério Rodrigues Montilla, 0:45:57,07
5. 72, Vinicius Arenas, 0:47:49,03

E CRF230F
1. 76, Yan Bueno Proque, 0:41:00,01
2. 78, Luciano Drumond Rocha, 0:41:30,09
3. 77, Leandro da Silva Oliveria, 0:43:10,09
4. 79, Andre Ricardo Costa Lima, 0:44:21,04
5. 81, Rodrigo Rorigues Araujo, 0:44:22,09

Trilheiros Importada
1. 98, Leo Kauffmann, 0:44:27,05
2. 103, Robson D Alberto, 0:47:07,05
3. 106, Vinicius Lopes Aguilar, 0:47:38,07
4. 95, Luiz Ciocchi Almeida Melo, 0:49:49,10
5. 99, Felipe Vilas Bôas Silva Santos, 0:49:50,09

Trilheiros Nacional
1. 109, Pedro Henrique Ramos da Silva, 0:45:38,09
2. 110, Guilherme Ciocchi Almeida Melo, 0:51:56,03
3. 111, Marcelo de Oliveira Fernandes, 0:55:54,04
4. 113, Fabio Henrique Timm, 0:59:39,10
5. 114, Tadeu S. Barini, 1:12:08,06