Lista de pilotos sem equipe para a temporada 2017 do AMA Supercross

Novembro chegou e a “Silly Season” americana está em curso, com diversos pilotos na incerteza para o próximo ano.

Perdemos duas equipes nas duas últimas temporadas, a Yoshimura Suzuki e a TwoTwo Motorsports, mas equipes como Yamaha, Husqvarna, RCH Suzuki e KTM têm crescido e recebido grande parte dos pilotos.

Na abertura do AMA Motocross 2016, 21 pilotos estavam no gate da 450 com apoio de equipes de fábrica. Um ótimo número, certo? E quanto mais pilotos se profissionalizam, a tendência é que esse número aumente. A menos que os grandes pilotos não se encontrem nas equipes.

Confira abaixo uma lista de pilotos que estariam tranquilamente no pódio, mas ainda não fecharam contrato para a temporada 2017.

 

Dean Wilson

deanwilson

Dean Wilson – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Sabemos que a história do piloto é incrível, ele tem velocidade, potencial, muita personalidade, mas infelizmente, muitas lesões. Após sofrer dois acidentes estando na Red Bull KTM, a equipe resolveu seguir em frente e investir em outro piloto – Trey Canard – que também perdeu várias corridas em 2016, mas menos do que Wilson nos últimos anos. Dean Wilson tem chances de estar na RCH Suzuki, mas nada foi divulgado oficialmente.

 

Justin Bogle

justinbogle

Justin Bogle – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Bogle estreou na 450, mostrou potencial e resultados impressionantes. O que mais uma equipe pode querer? O piloto tinha um contrato de apenas um ano com a GEICO Honda e, infelizmente, a equipe não teve interesse. Bogle também pode estar ligado à RCH Suzuki em 2017, mas nada oficial.

 

Broc Tickle

broctickle

Broc Tickle – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Tickle foi fiel à equipe RCH Suzuki desde o início da temporada, com um ano equilibrado e consistente – prova de que o piloto deve continuar no time. Ainda espera a resposta oficial.

 

Justin Brayton

justinbrayton

Justin Brayton – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Brayton tem muita velocidade e facilidade no supercross. Finalizou em sétimo a 450 na temporada 2016 e ganhou um bom dinheiro com a BTOSports.com KTM, mas sofreu várias lesões e tudo foi por água abaixo. Em anos anteriores, Brayton provavelmente teria tido um resultado melhor. Talvez o piloto fique sozinho na equipe Smartop / MotoConcepts.

 

Wil Hahn

willhahn

Wil Hahn – Fotógrafo: Simon Cudby

 

O simpático Hahn, campeão da 250 Leste em 2013, fez uma boa temporada de estreia na categoria 450 no supercross, ficando em 14º, mas em seguida as lesões começaram. Hahn se machucou e seus acidentes não foram tão simples. Ele está há dois anos com a Monster Energy Kawasaki, mas seu destino para as próximas temporadas não foi declarado.

 

Tyler Bowers

bowers

Tyler Bowers – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Bower se destaca como um ex-vencedor da 250 no supercross. O piloto chegou a vencer o Arenacross neste ano, mas há 20 meses todos estavam de olho em suas disputas com Cooper Webb! Agora o piloto não está tão constante e ainda não tem contrato fechado para a próxima temporada.

 

Malcolm Stewart

stewart

Malcolm Stewart – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Quando foi a última vez que um campeão da 250 Leste no AMA Supercross não fechou contrato com uma equipe no ano seguinte? Malcolm Stewart, irmão mais novo de James “Bubba” Stewart, é rápido e pode ser muito melhor nas motos 450. Em qualquer outro ano, Malcolm sabe que teria o apoio da GEICO Honda para estrear na 450, mas ele não teve sorte. Um terremoto no Japão desacelerou a linha de produção de Honda, que está mais focada em Ken Roczen e seu companheiro Cole Seely. Se isso não tivesse acontecido, Malcolm já estaria na equipe.

 

James “Bubba” Stewart

bubba

James “Bubba” Stewart – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Um dos maiores vencedores de todos os tempos também não tem equipe definida. Seu antigo time, a Yoshimura Suzuki, acabou. Independente disso, há dois anos e meio, Bubba não tem grandes resultados. É uma situação complicada. Após 15 anos de contratos, a próxima equipe de Bubba é incerta. Ele poderia correr ou não, e ainda sim não seria uma grande surpresa. A imprensa americana chegou a comentar que ele correria apenas com seus patrocinadores atuais, mas nada se confirmou. Surgiram rumores que estaria acertando com a Kawasaki. Será?

 

Jake Weimer

weimer

Jake Weimer – Fotógrafo: Simon Cudby

 

Weimer começou o ano com a equipe Tedder antes de ir para a RCH Suzuki para uma substituição. Ele foi consistente e ficou entre os dez primeiros em seis etapas e conquistou a décima posição na 450. O piloto não fez o AMA Motocross por conta de uma cirurgia. Weimer teve uma chance no time da RCH e teve que mostrar serviço para se manter em 2017, o que ainda não é oficial – com tantos pilotos esperando uma vaga fica complicado, certo? Talvez ele volte para a Tedder ou fique na RCH Suzuki ou até mesmo apareça uma nova equipe.