Jean Ramos e Pepê Bueno vencem 5ª etapa do Brasileiro de Motocross 2017

Jean Ramos comemora a vitória – Foto: Tiago Lopes

 

Em um fim de semana de muita chuva, Jean Ramos e Pepê Bueno saíram vencedores da 5ª etapa do Brasileiro de Motocross 2017.

O evento aconteceu em Tupaciguara, Minas Gerais, neste domingo, 5, em uma pista completamente destruída pela chuva. Apenas uma bateria da categoria MX1 e uma da MX2 foram realizadas. As provas finais foram canceladas devido às más condições do terreno.

Na principal prova do dia, Jean Ramos mostrou sua habilidade na lama e foi eficiente para manter-se na liderança enquanto muitos pilotos caíram ou pararam.

– Estou feliz com a vitória. É uma motivação para continuar trabalhando para vencer mais vezes e colocar a Yamaha no topo do pódio. Tenho boas experiências em corridas na lama e sempre me sobressaio um pouco. Consegui uma boa largada, mantive um bom ritmo, caí na metade da prova, tive que retomar, manter a calma, ser constante. A moto também foi muito bem, estava bem acertada, teve um desempenho muito bom. Foi uma corrida muito mental, de manter a calma, saber poupar, igual na abertura do Arena Cross deste ano (quando Jean também venceu na lama). Vamos seguir trabalhando para vencer mais vezes – disse Jean Ramos.

Carlos Campano, líder do campeonato, fez uma corrida consciente e conquistou o quarto lugar para se manter na dianteira do Brasileiro de Motocross 2017 na categoria MX1, aumentando sua vantagem para 7 pontos em relação ao vice-líder, Jetro Salazar.

– Foi um fim de semana muito difícil por causa da chuva. A CBM trabalhou bastante para não ter poeira, mas deu azar que choveu muito e a pista ficou impraticável. Acabamos tendo apenas um treino, domingo sequer tivemos Warm-up (treino de aquecimento) e fomos direto para a corrida em uma pista toda encurtada. Larguei mais ou menos, estava em segundo, mas tinha muita lama no radiador e a moto estava esquentando, eu estava cuidando, estava tranquilo porque os demais estavam muito para trás, mas acabou perdendo potência e parou um pouco antes da bandeirada final e acabei em quarto porque já tinha dado muitas voltas em outros pilotos. Por fim, foi produtivo porque aumentei um pouco a vantagem para o Jetro. Mas foi uma corrida muito dura, com apenas cinco motos terminando, sendo que todas as motos da MX1 são oficiais. Foi muito difícil, mas estou feliz e vamos tentar ganhar a próxima – disse Campano.

Jetro Salazar saiu em último lugar após enrosco na largada e fez corrida de recuperação. Quando estava em sétimo lugar, a embreagem da moto apresentou problema e ele ficou parado na pista por três voltas.

O retorno foi importante para o piloto superar 51% da corrida e garantir a pontuação na etapa. Caso contrário, ficaria distante do bicampeonato.

– Foi uma corrida muito louca. Tive problema de queda no início e depois com a embreagem. Uma hora a moto parou e não andava. Tentei deixar ela esfriar para ver se andava. Passaram duas voltas. Aí tirei o cabo da embreagem do manete e fui sem ela. Consegui recuperar posições. No fim, continuamos na briga pelo título mais do que nunca. Fomos do inferno ao céu em questão de minutos – disse Jetro Salazar, vice-líder do campeonato.

Destaque também para Lucas Dunka. O catarinense de 19 anos garantiu a segunda colocação nesta prova.

– Estava bem na pista, achei um ritmo bom. Tive uma queda. Me recuperei e cheguei em segundo, em ultrapassagem sobre o Campano. Agradeço a todos que torceram por mim – afirmou Lucas Dunka, que se manteve na nona posição no campeonato, mas encostou nos concorrentes.

 

Resultado MX1 – 5ª etapa do Brasileiro

1º Jean Ramos
2º Lucas Dunka
3º Dudu Lima
4º Carlos Campano
5º Jetro Salazar
6º Marcello Lima
7º Thales Vilardi
8º Hector Assunção
9º Paulo Alberto

* A CBM comunicou que puniu alguns pilotos (não especificou quais) por utilizarem ferramentas na preparação do gate, mas isso não acarretou mudanças nas colocações da bateria.

 

Classificação do campeonato MX1

1º Carlos Campano – 180 pontos
2º Jetro Salazar – 173 pontos
3º Dudu Lima – 149 pontos
4º Paulo Alberto – 140 pontos
5º Jean Ramos – 135 pontos
6º Marcello Lima – 119 pontos
7º Hector Assunção – 117 pontos
8º Thales Vilardi – 104 pontos
9º Lucas Dunka – 103 pontos
10º Humberto Martin – 68 pontos

 

Resultado MX2 – 5ª etapa

1º Pepê Bueno
2º Fabio Santos
3º Caio Lopes
4º João Ribeiro
5º Frederico Spagnol
6º Leandro Araújo
7º Leo Souza
8º Tallys Nathan
9º PV Cunha
10º Leo Almeida
11º Anderson Amaral
12º Gustavo Pessoa

Após protesto formal de outros pilotos, Gustavo Pessoa #891 foi penalizado conforme o parágrafo único do artigo 14 do regulamento do campeonato, que diz que “O mecânico ou membro de equipe que deixar esta área para sinalizar ou auxiliar algum piloto, estará automaticamente penalizando o seu piloto em 10 posições no resultado final.”

>>> Leia o regulamento completo aqui

 

Classificação do campeonato MX2

1º Gustavo Pessoa – 208 pontos
2º Fabio Santos – 189 pontos
3º Pepê Bueno – 177 pontos
4º Caio Lopes – 157 pontos
5º João Ribeiro – 155 pontos
6º Frederico Spagnol – 127 pontos
7º Leo Souza – 100 pontos
8º Leo Almeida – 96 pontos
9º Leandro Davids – 90 pontos
10º PV Cunha – 89 pontos