Search

Formação das equipes brasileiras para 2017

*Atualizado na segunda-feira, 13 de fevereiro

A temporada 2017 no Brasil deve demorar alguns meses para começar dentro das pistas. Fora delas, as equipes brasileiras para 2017 estão se formando desde dezembro passado.

Confira!

 

Honda Mobil

Paulo Alberto busca seu primeiro título de MX1 no Brasil – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

A Honda Mobil – equipe oficial da marca no Brasil – passou por uma reformulação conforme os padrões praticados na Europa e nos Estados Unidos, separando a equipe MX2 da MX1. O time de 450 terá a manutenção de Paulo Alberto e Hector Assunção na linha de frente com a entrada do letão Matiss Karro. E o time da MX2 será incorporado à IMS Racing.

 

 

Yamaha Geração

Fabio Santos defende o título de campeão na MX2 – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

A equipe oficial da Yamaha continua com o mesmo plantel. Jean Ramos e Carlos Campano seguem no time da MX1, e o atual campeão brasileiro na MX2, Fabio Santos, também renovou contrato. A novidade deve ser o ingresso de mais um piloto como satélite na MX2.

 

 

IMS Racing (Honda)

Gustavo Pessoa será o principal piloto da equipe na MX2 – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

O time da IMS Racing será a equipe oficial da Honda na MX2. Gustavo Pessoa, que era da Honda Mobil, fará parte do time. Os reforços são Frederico Spagnol e Brayan Soares. João Ribeiro deixa o time.

 

 

Escuderia X (Honda)

Jetro Salazar renovou com o time – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

O time do campeão brasileiro na MX1 muda algumas peças. Jetro Salazar segue na esquadra e ganha a companhia do catarinense Lucas Dunka, que vai de 450F. Na MX2, entra Leandro “Pará” Davids, enquanto Leonardo Almeida deve correr privado e Leonardo Souza vai para a equipe de Balbi Junior.

 

 

EMG Kawasaki

Dudu e Ratinho – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

Os irmãos Lima devem continuar com a mesma estrutura de equipe, representando a Kawasaki na MX1 do Brasileiro de Motocross e Arena Cross Brasil.

 

 

Kawasaki MX2

Pepê Bueno já treina com o novo time – Foto: Divulgação

 

A equipe chefiada por Balbi Junior e Mariana Balbi terá Pepê Bueno e Leonardo Souza na categoria MX2. O time deve contar com estrutura semelhante a que os irmãos Balbi utilizaram nas últimas temporadas.

 

 

Dunas Racing

Chatfield – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

Adam Chatfield negocia para voltar a competir no Brasil pela mesma equipe que correu em 2016, na MX1. Além disso, o time terá Leonardo Cassarotti estreando na MX2 ao lado de Carlinhos Evangelista, e contará com Bruno Schmidt e Pedrinho Filho na Júnior.

 

 

Star Racing (Yamaha)

Badiali pode aparecer na Escuderia X – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

Equipe coordenada por Humberto “Machito” Martin está em busca de patrocinadores para seguir em frente. Formada em 2016 com motos Yamaha, talvez deixe de existir nesta temporada. Além de Machito, a equipe contava com Carlos Badiali, Muguinho Paz e Tatá Pelegrino (que deve andar de Kawasaki em 2017).

 

 

Subs27 Racing (Husqvarna)

Thales Vilardi – Fotógrafo: Mau Haas / BRMX

 

O time segue com Thales Vilardi na linha de frente, com moto Husqvarna, e talvez tenha algum piloto na MX2.

 

 

Outros pilotos

João Ribeiro – ex-piloto Honda Mobil, está procurando equipe para a temporada 2017

Enzo Lopes – vai focar em corridas nos Estados Unidos

Frederico Spagnol – pode pintar na equipe IMS Racing

Muguinho Paz – ainda sem time definido, pode se mudar para os EUA

Caio Lopes – sem time definido para 2017

Tatá Pelegrino – sem time definido para 2017

Brayan Soares – deve pintar no time de MX2 da Honda IMS

Leonardo Lizott – terá esquema semelhante ao de 2016, com patrocínio principal da Borilli Pneus

Anderson Amaral – assim como em 2016, segue sem equipe e deve ficar fora das principais competições nacionais se esta situação não mudar