Resultado final da Copa Brasil de Motocross 2015 após etapa de São José, Santa Catarina

NOTA DA REDAÇÃO: Pedimos desculpas pela demora na atualização do site. Tivemos muitos contratempos nos últimos dias e isso atrapalhou o funcionamento normal da equipe BRMX.

 

copabrasil_mauhaas-22
Cairoli ganhou as duas baterias – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

Carlos Campano e Jean Ramos travaram um duelo particular para a equipe Yamaha Grupo Geração na decisão do título da categoria MX1 da Copa Brasil de Motocross disputada neste fim de semana, 17 e 18 de outubro. Para colocar ainda mais tempero, o octacampeão mundial Antonio Cairoli, da Red Bull KTM, fez uma participação especial no evento e deu show para os 15 mil expectadores que estiveram no Motódromo Marronzinho, em São José, Santa Catarina.

Cairoli venceu as duas baterias e conquistou a etapa de São José. Mas, a expectativa gerada desde o comunicado da participação do italiano era a de como se sairiam os pilotos que estão no Brasil.

Na primeira bateria, Jean e Campano deixaram claro que a vida do italiano não seria fácil. A dupla da Yamaha Grupo Geração largou na frente e só aos 18 minutos, dos 30 de prova, é que Cairoli conseguiu assumir a liderança e cruzar a linha de chegada com 13 segundos de vantagem.

Balbi Junior (Pro Tork 2B Kawasaki Racing) fez uma boa corrida e terminou na quarta posição, seguido por Jetro Salazar (Escuderia X), em quinto.

Carlos Campano largou na frente na segunda bateria, com Jean Ramos em segundo e Antonio Cairoli em terceiro. O italiano assumiu primeira posição na primeira volta, e a corrida parecia se encaminhar para uma disputa entre os pilotos da Yamaha pelo título da Copa Brasil.

Mas, Cairoli errou e caiu, voltando à corrida na terceira posição. De volta à liderança, Campano tratou de abrir vantagem. Jean Ramos resistiu aos ataques do italiano por cerca de cinco voltas, mas acabou perdendo a segunda posição.

Cairoli ultrapassou Campano já passando dos 25 minutos de corrida. Começou, então, o duelo entre Campano e Jean pelo título. O brasileiro pressionou o espanhol até a última volta, e ambos se aproximaram de Cairoli, que cruzou a linha de chegada com uma diferença de cerca de 2 segundos para os pilotos da Yamaha.

Carlos CampanoFiquei muito feliz com o título. Eu e o Jean já tínhamos duelado na Superliga, e eu perdi na última volta. Hoje (domingo), consegui terminar na frente dele nas duas baterias e conquistar o título, além de abrir mais vantagem na classificação do Brasileiro de Motocross. Também foi muito bom correr contra o Cairoli e ver algumas linhas dele, entender algumas coisas que ele faz. Para o evento e para o público, o espetáculo foi muito legal.

Jean Ramos – Sabia que seria uma disputa muito difícil, o Carlos conhece bem a pista e o terreno, mas foi uma disputa justa. Ele mereceu o título. Nos minutos finais da segunda bateria, ainda dei meu melhor, tentei, buscar, fui para o “tudo ou nada”. Mas, não foi o suficiente. Agora, vou seguir o trabalho para brigar pelo título dos outros campeonatos.

Antonio Cairoli – A corrida foi boa. O evento foi bem legal, com bastante público e uma pista bem técnica. Eu estava bem, mas na segunda bateria, um pouco cansado, acabei caindo, Mas, sabia que se mantivesse a velocidade e a consistência, voltaria ao primeiro lugar. Tenho que reconhecer que os dois pilotos (Carlos Campano e Jean Ramos) são muito bons, andaram melhor do que quando foram aos GPs. Acho que eles elevaram o nível do Brasil no motocross.

 

copabrasil_mauhaas-38
Yamaha dominou a Copa Brasil com Campano e Jean – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

:: Resultado da segunda etapa da Copa Brasil (quarta etapa do Brasileiro MX)
saojose_soma_mx1_

 

:: Classificação final da Copa Brasil
1. Carlos Campano – 93
2. Jean Ramos – 91
3. Balbi Junior – 76
4. Paulo Alberto – 71
5. Jetro Salazar – 63
6. Wellington Garcia – 57
7. Thales Vilardi – 52
8. Adam Chatfield – 52
9. Marcello Lima – 46
10. Humberto Martin – 42
11. Rodrigo Taborda – 30
12. Rafael Zenni – 30
13. Carlos Badiali – 27
14. Rafael Faria – 23
15. Otávio Chicaroni – 23
16. Gustavo Amaral – 18
17. Daniel Pessanha – 13
18. Felipe Camargo – 13
19. Lucas Basso – 12
20. Miguel Cordovez – 10
21. Gelson Almeida – 8
22. Lucas Dunka – 8
23. Diego Neves – 6
24. Rodrigo Galiotto – 5
25. Marcelo Sousa – 2
26. Thiago Farias – 2
27. Hermínio de Oliveira Filho – 1
28. João Vitor Cardeli – 1

 

Resultados das Provas

MX1

Primeira bateria

saojose_prova_mx1-1

 

 

Segunda bateria

 

saojose_prova_mx1-2

 

 

 

MX2

copabrasil_mauhaas-2
Honda dominou a categoria MX2 com Hector Assunção – Crédito: Mau Haas / BRMX

 

A primeira bateria da 250cc foi dominada por Fábio Santos, da Yamaha Grupo Geração, que largou na frente e abriu vantagem para vencer de ponta a ponta. Atrás dele, Pepê Bueno, da Pro Tork, João Ribeiro, da Yamaha, e Dudu Lima, EMG Kawasaki, travaram um duelo interessante. Vencedor da primeira etapa, Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil, fez uma largada razoável e precisou brigar bastante para chegar na segunda colocação.

Na segunda bateria, Fábio Santos largou na frente outra vez e liderou metade da prova até cair, cedendo cinco posições. Hector Assunção, que tinha largado em segundo, se aproveitou e assumiu a liderança para vencer a etapa e ficar com o troféu da competição. Dudu Lima, Enzo Lopes, Pepê Bueno e João Ribeiro brigaram pela terceira colocação durante toda corrida.

Hector Assunção – Na primeira bateria eu bati com outro piloto e fiquei praticamente sem o freio da frente. Como a pista estava muito técnico, precisei lutar muito para terminar na segunda posição. Já a segunda bateria, mesmo eu não tendo largado tão bem, encontrei uma pista bem destruída pelas duas baterias da MX1 realizadas antes, do jeito que eu gosto. Estou feliz pelo título e agora focado na continuidade da temporada.

 

:: Resultado da segunda etapa da Copa Brasil (quarta etapa do Brasileiro MX)
saojose_soma_mx2_

 

:: Classificação final da Copa Brasil 2015
1. Hector Assunção – 97
2. Fabio Santos – 81
3. Dudu Lima – 78
4. João Ribeiro – 74
5. Caio Lopes – 58
6. Enzo Lopes – 54
7. Pepê Bueno – 49
8. Leo Souza – 45
9. Ismael Rojas – 34
10. Jose Brayan – 30
11. Anderson Amaral – 27
12. Frederico Spagnol – 27
13. José Mombach – 26
14. Paulo Vitor Cunha – 24
15. Wilgner Francisco – 24
16. Carlos Evangelista – 21
17. Leonardo Lizott – 18
18. Tauan Brenner – 17
19. Endrews Armstrong – 13
20. Leandro Araujo – 12
21. Mateus Basso – 12
22. Diego Heinig – 11
23. Gabriel  Soares – 9
24. Lucas Salviano – 7
25. Vitor M. Almeida – 7
26. João Pedro Fonseca – 6
27. Lucas Frazão – 6
28. Rodrigo Lama – 6
29. João Veiga – 6
30. Augusto Caliman – 3
31. Francisco Salmito – 2

 

Resultados da MX2

Primeira bateria

saojose_prova_mx2-1

 

 

Segunda bateria

saojose_prova_mx2-2

 

 

Júnior (válida apenas pelo Brasileiro MX)

Leonardo Cassarotti, que teve alguns problemas nas etapas anteriores, largou bem e administrou a prova até o fim vencendo a prova. O menino acelerou forte e recuperou o bom desempenho nas pistas. No entanto, mesmo com a vitória, a liderança do campeonato continua nas mãos de Leonardo Almeida, que chegou em segundo.

saojose_soma_jr_

 

MX3

romanjelen_copabrasil
Roman Jelen comemora a vitória na MX3 – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Esloveno Roman Jelen venceu a MX3 em Santa Catarina e faturou o título da categoria na Copa Brasil. Pelo campeonato brasileiro, o vencedor foi Duda Parise, que ficou em segundo na prova. Jelen, por ser estrangeiro, não pontua no Brasileiro de Motocross (somente a MX1 permite estrangeiros). Milton “Chumbinho” Becker completou o Top 3 da categoria em São José.

 

:: Resultado da prova

saojose_prova_mx3

 

Tempos do Warm-up (treino de aquecimento)

MX1

saojose_warmup_mx1

 

MX2

saojose_warmup_mx2

 

Júnior

saojose_warmup_junior

 

MX3

saojose_warmup_mx3