Felipe Zanol reencontra as trilhas no primeiro dia do Enduro da Independência 2018

Felipe Zanol encarando as trilhas no Enduro da Independência 2018. Alguém imaginava essa cena após o grave acidente que quase lhe tirou a vida em 2012?

 

O primeiro dia do 36º Enduro da Independência, disputado nesta quarta-feira, 5 de setembro, na região de Lavras, Minas Gerais, marcou o reencontro do mineiro Felipe Zanol com as trilhas.

Depois de seis anos, o multicampeão voltou a acelerar no ambiente que o consagrou como uma lenda do motociclismo off-road nacional, integrando a equipe técnica nos bastidores da prova de regularidade, com a Honda CRF 230F.

– Para mim foi uma conquista enorme, uma conquista gigante –  comemorou Zanol, que além de chefe de equipe de Enduro FIM da Honda Racing, também foi nomeado o embaixador desta edição do Enduro da Independência.

Entre as diversas façanhas de Zanol, estão oito títulos brasileiros de Enduro FIM e cinco de Cross Country, o bicampeonato português de Enduro FIM, o título das motocicletas no Rally dos Sertões e o top 10 no Rally Dakar, considerado o desafio mais difícil do mundo.

A carreira bem-sucedida do piloto, porém, foi abreviada por um grave acidente na Califórnia, Estados Unidos, no final de 2012.

– Quando estava no hospital, nos EUA, os médicos falaram que se voltasse a andar eu já poderia agradecer. Então, voltar a andar e ainda conseguir acompanhar o pessoal de moto no percurso do Enduro da Independência realmente é uma experiência única, com certeza –  comemorou.

– Provei para mim mesmo que eu sou capaz de dar uma volta de moto. Participar de uma competição não é o meu foco, não é o meu objetivo, mas voltar a participar junto com os amigos foi uma conquista muito grande. Eu experimentei andar de moto algumas vezes após o acidente, mas acho que não estava no momento certo. Hoje, com certeza, eu me sinto muito mais à vontade na moto, mais confortável para andar de moto, o que é muito mais prazeroso. Andamos bastante em estradinhas e em algumas trilhas que, à princípio, seriam fáceis, mas foram ganhando um pouco de dificuldade, com mais pedra, e eu consegui ir super bem.

O clima do Enduro da Independência deixou Zanol ainda mais “em casa”.

– O meu pai sempre participou desta prova, e eu também corri várias vezes. Sempre tive vontade de conquistar esse título do Enduro da Independência, creio que seja uma das coisas que ficaram faltando na minha carreira de atleta. Seria uma conquista importante para mim, mas ainda mais para o meu pai, que tem tanta história no Independência –  concluiu Felipe Zanol.

 

Equipe Honda Racing na briga por títulos

A edição 2018 do Enduro da Independência conta com a participação dos pilotos oficiais da equipe Honda Racing Tunico Maciel, recentemente consagrado campeão das motos no Rally dos Sertões, Gabriel “Tomate” Soares e Dário Júlio, este último tetracampeão da prova.

Maciel e Soares competem na principal categoria, a Master, ao passo que Dário Júlio disputa o título da classe Brasil.

Em casa no primeiro dia de prova, o lavrense Tunico Maciel, que acelera a motocicleta Honda CRF 450RX, foi o segundo colocado na Master, atrás do capixaba Jomar Grecco.

– Foi um dia bom, é sempre muito legal correr em casa, em um terreno que eu gosto. Consegui andar bem, agora voltando a cabeça para o Enduro de Regularidade depois da disputa do Rally dos Sertões. Faltam três dias, vou me manter focado e concentrado para seguir andando forte e continuar na briga pelo título –  afirmou o mineiro.

Ele venceu a prova na categoria Sênior em 2012 e está em busca de mais um título inédito em sua carreira.

O alto nível técnico do primeiro dia de prova foi destacado por Dário Júlio, piloto que também é de Lavras.

Ele abriu as disputas na ponta da tabela da classe Brasil.

– Foi um dia diferente de Enduro da Independência: já de cara tivemos uma disputa bastante técnica, com muitas trilhas e médias de velocidades justas. Foi um dia cansativo, que exigiu preparo físico e muita pilotagem –  declarou Dário Júlio, que ainda é chefe de Rally Cross Country e de Enduro de Regularidade da equipe Honda Racing.

Ele acelera uma Honda CRF 230F.

– Agora vamos ver o que nos espera nos outros três dias. Eu estou torcendo para que seja nesse padrão.

Estreante na modalidade Enduro de Regularidade, Gabriel “Tomate” Soares obteve o sétimo posto na categoria Master.

Nesta quinta-feira, 6 de setembro, a caravana do 36º Enduro da Independência parte de Lavras com direção a Lambari, Minas Gerais.

O roteiro da prova inclui cerca de 650 quilômetros no total, sendo que os campeões serão conhecidos na rampa de chegada em Itajubá, Minas Gerais, neste sábado, 8 de setembro.