Especulações das equipes brasileiras para 2018

Jetro Salazar deve passar a ser piloto oficial Honda – Foto: Mau Haas / BRMX

 

Começa o ano e a movimentação dos pilotos e equipes para a temporada vai se definindo. Algumas especulações estão muito próximas de serem oficializadas.

Veja a seguir o que deve ser anunciado em breve.

 

Honda

A mudança mais significativa do cenário será na equipe oficial da Honda, que passa a ser comandada por Cale Neto, da Escuderia X. Assim, Jetro Salazar será piloto do time Honda em 2018, acompanhado – provavelmente – de Hector Assunção na MX1.

Gustavo Pessoa, o atual campeão da MX2 pela IMS Honda, pode ser oficializado na equipe para defender o título. É provável que mais um piloto integre o time na categoria.

 

IMS Honda

O time da marca de Wellington Valadares estará reforçado em 2018. Paulo Alberto, que era da Honda oficial, deve ficar no time do empresário. Paulo terminou a temporada muito forte, vencendo as últimas cinco baterias do Brasileiro de Motocross e entra neste ano como um dos favoritos.

Ao seu lado, João Ribeiro deve ser oficializado na categoria MX1, subindo para as 450. Em seu lugar, na MX2, o paranaense Pepê Bueno deve ser o nome escolhido. Ao lado dele, talvez surja mais um piloto.

 

Yamaha

Na equipe azul, tudo igual. Carlos Campano, atual campeão brasileiro, e Jean Ramos, bicampeão do Arena Cross, seguem no time na MX1.

Na MX2, Fabio Santos continua em busca do bicampeonato brasileiro e Tallys Nathan, que era piloto satélite da equipe, deve ser oficializado no time principal.

 

Kawasaki

EMG Kawasaki deve seguir no mesmo esquema com os irmãos Marcello “Ratinho” e Dudu Lima.

A equipe de Balbi Junior – 2B Kawasaki Racing – deve manter Leo Souza na MX2 e contratar mais um para a vaga que era de Pepê Bueno. Frederico Spagnol é o nome mais cotado, mas até a possibilidade de Gustavo Pessoa ir para o time.

O time Rota K terá Caio Lopes na categoria MX1. O paulista já está confirmado na equipe e sobe de classe por causa da idade (completa 24 anos em maio). A equipe ainda deve contar com Humberto “Machito” Martin na categoria das 450.

 

Dunas deve ir de TM

A equipe Dunas Team, que há anos andava de Honda, deve mudar para a marca italiana TM. Bruno Schmitz, campeão brasileiro na Júnior, seria o piloto na MX2-Jr, e o Rodolfo Bicalho, vice-campeão na Junior de KTM privada, pode aparecer na equipe.

 

Thales fica de Husky

O paulista Thales Vilardi deve seguir com sua equipe privada, pilotando uma Husqvarna na categoria MX1.