Espanhol Carlos Campano é campeão da Superliga Brasil de Motocross 2012 na categoria MX Pró


Assim que ganhou a primeira bateria, Campano ofereceu o título ao colega de time, Marronzinho – Foto: Mau Haas / BRMX

Carlos Campano – Yamaha Grupo Geração Monster Energy Circuit – precisou apenas da primeira bateria da final da Superliga Brasil de Motocross 2012 para ser campeão da MX Pró.

Ao vencer a primeira prova deste domingo, 15, o espanhol chegou a 260 pontos, o que era inalcançável por seus adversários.

>>> Veja as fotos das disputas de domingo!

Mesmo assim, Campano ganhou também a segunda bateria do dia, chegou a nove vitórias em baterias no campeonato, e não deixou dúvidas de que foi o grande nome da temporada.

– Essa vitória é para um grande amigo, Marronzinho, que nos deixou muito cedo. Dedico a ele a conquista deste campeonato – disse Campano.

O vice-campeão, Adam Chatfield – IMS Honda Ipiranga Vulcano –, pouco ameaçou o título de Campano, apesar do segundo lugar na primeira bateria.

Balbi Junior – Pro Tork 2B Kawasaki Racing –, o único brasileiro que tinha chances de ser campeão, teve desempenho regular. Terminou a primeira bateria em sexto, e a segunda em terceiro.
 

Classificação final do campeonato

1) Carlos Campano – 285 pontos (campeão)
2) Adam Chatfield – 246 pontos
3) Jorge Balbi Junior – 227 pontos
4) Wellington Garcia – 186 pontos
5) Leandro Silva – 175 pontos
Classificação completa

Ranking de vitórias (12 baterias em seis etapas)

Carlos Campano – 9 vitórias em baterias
Adam Chatfield – 2 vitórias em baterias
Wellington Garcia – 1 vitórias em baterias

Resumo

Balbi Junior fez o holeshot na primeira bateria e parecia que poderia vencer. Mas, na segunda volta, o mineiro tomou um tombo e caiu para a sexta posição, colocação que terminou a bateria.

Campano largou em terceiro e, depois da queda de Balbi Junior, foi para cima de Wellington Garcia, que havia largado em segundo.

No início da quarta volta, o espanhol assumiu a ponta e abriu vantagem. Daí em diante, não foi mais ameaçado.

Adam Chatfield fez uma boa prova. Depois de largar no segundo pelotão – haviam 17 pilotos no gate –, galgou posições até assumir o segundo posto.

A segunda bateria, com o campeonato definido, foi mais monótona.

Depois de boa largada, Campano não demorou em assumir a liderança e segurá-la até o final.

Quem andou bem foi o americano Sean Collier, convidado pela Honda Mobil. Na primeira bateria ficou em terceiro e, na bateria 2, foi segundo, chegando a se aproximar de Campano, fazendo investidas sem sucesso.

Resultado das baterias somadas

1) Carlos Campano – 1-1
2) Sean Collier – 3-2
3) Adam Chatfield – 2-4
4) Balbi Junior – 6-3
5) Humberto Martin – 7-6