AMA SX: pilotos que mais venceram no AMA SX, mas nunca foram campeões

Em Seattle, Tomac chegou a 19 vitórias em sua carreira na categoria 450SX – Foto: Monster Energy Kawasaki

 

No sábado, 7, Eli Tomac venceu a 13ª etapa do AMA Supercross em Seattle. Foi a 19ª vitória de sua carreira na categoria 450SX, empatando com Damon Bradshaw na 10ª posição da lista dos maiores vencedores de todos os tempos na categoria.

Mas desde o ano passado, Tomac conquistou uma marca um tanto quanto inglória. Ao lado de Bradshaw, ele é o piloto que mais venceu na categoria 450SX e nunca foi campeão.

Com apenas cinco temporadas completas na 450SX, Tomac já conseguiu 19 vitórias. Se vencer mais duas, assume a 9ª posição na lista dos maiores vencedores da categoria (ultrapassando Jeff Ward).

Mas suas chances de conquistar o primeiro título na classe são remotas. São 68 pontos de desvantagem para o líder Jason Anderson, que tem feito uma temporada muito consistente.

Confira a seguir aquela que pode ser considerada a lista mais inglória do AMA Supercross: os pilotos que mais venceram na história da categoria 450SX e nunca foram campeões. Acredite: tem muita gente boa nesse ranking!

 

DAMON BRADSHAW – 19

PRIMEIRA VITÓRIA: 27 de janeiro de 1990

ÚLTIMA VITÓRIA: 20 de fevereiro de 1993

O “Beast From the East” (Fera do Leste) acumulou 19 vitórias durante sua curta carreira. Mas o fracasso em garantir um título na principal categoria do AMA Supercross será uma marca permanente.

Bradshaw começou a vencer corridas na categoria de estreia (125cc, atual 250SX) aos 17 anos de idade! Incrivelmente, todas as suas vitórias aconteceram em apenas quatro temporadas (nove delas na temporada de 1992).

Ele foi campeão da categoria 125cc Costa Leste em 1989, e duas vezes vice-campeão na categoria principal de forma consecutiva, em 1991 e 1992.

Aliás, a temporada 1992 foi decisiva. Na última etapa, Bradshaw precisava apenas de um terceiro lugar para ser campeão. Mas terminou em quinto.

Jeff Stanton venceu a corrida e garantiu o título de forma dramática. Bradshaw nunca mais foi o mesmo depois disso e se aposentou após a temporada de 1993. Ele chegou a voltar depois, mas neste retorno, não venceu nenhuma corrida.

 

ELI TOMAC – 19

PRIMEIRA VITÓRIA: 10 de janeiro de 2015

ÚLTIMA VITÓRIA: em aberto

Com sua vitória no último fim de semana em Seattle, Tomac agora se encontra empatado com Bradshaw na 10ª posição da lista dos maiores vencedores da categoria 450SX.

Com as nove vitórias conquistadas no ano passado, ele também igualou Bradshaw como o piloto que mais venceu numa temporada mas não foi campeão. Se conquistar mais duas vitórias, Tomac assume a nona posição na lista dos maiores vencedores da categoria 450SX (ultrapassando Jeff Ward).

Com seis vitórias, ele é o piloto que mais venceu na categoria em 2018. Se vencer mais três e não for campeão, repete o seu feito da temporada 2017.

No ano passado, Tomac perdeu o título para Ryan Dungey por apenas cinco pontos. Este ano ele machucou o ombro enquanto liderava a etapa de abertura em Anaheim, situação que o deixou muito longe da disputa pelo título.

Atualmente é o terceiro colocado na classificação, 68 pontos atrás do líder Jason Anderson.

 

KEVIN WINDHAM – 18

PRIMEIRA VITÓRIA: 19 de abril de 1997

ÚLTIMA VITÓRIA: 1º de maio de 2010

Se não fosse por alguns caras como McGrath, Stewart, Carmichael e Reed (que ocupam as quatro primeiras posições na lista dos maiores vencedores da categoria 450SX), K-Dub provavelmente teria conquistado um ou dois títulos. Ele foi vice-campeão três vezes em sua carreira, mas ganhou dois campeonatos na categoria 125cc Costa Oeste.

 

EZRA LUSK – 12

PRIMEIRA VITÓRIA: 29 de março de 1997

ÚLTIMA VITÓRIA: 11 de janeiro de 2003

Lusk conquistou sua primeira vitória em 1997, com a Yamaha, e foi um piloto muito rápido com a Honda, em 1998 e 1999, quando conquistou dois vice-campeonatos, perdendo ambos para o Rei do Supercross, Jeremy McGrath.

Antes disso, foi campeão da categoria 125cc Costa Leste, em 1994. Ele não era tão rápido quanto McGrath, mas tinha a consistência necessária para conquistar pelo menos um título na categoria principal.

 

KEN ROCZEN – 11

PRIMEIRA VITÓRIA: 4 de janeiro de 2014

ÚLTIMA VITÓRIA: em aberto

Se não tivesse perdido a temporada do ano passado e a deste ano por causa de lesões, Roczen poderia facilmente estar no topo desta lista (ou até mesmo fora dela). Mas, “se” nunca existiu em competições.

 

BROC GLOVER – 10

PRIMEIRA VITÓRIA: 15 de março de 1980

ÚLTIMA VITÓRIA: 18 de junho de 1988

Glover poderia não estar nesta lista, não fosse o polêmico desfecho que a disputa pelo título teve na temporada de 1985, na última etapa em Pasadena, na Califórnia.

Jeff Ward conquistou o título por apenas dois pontos, mas a Yamaha (equipe de Glover) recorreu, afirmando que, após sofrer um tombo, Ward se levantou e pilotou na contramão por alguns metros, na tentativa de cortar caminho.

A Yamaha não conseguiu reverter a situação e o título permaneceu com Ward.

 

MIKE LAROCCO – 10

PRIMEIRA VITÓRIA: 4 de maio de 1991

ÚLTIMA VITÓRIA: 20 de março de 2004

O anterior Homem de Ferro do Supercross (perdeu o “título” este ano para Chad Reed) foi vice-campeão em 1994 e terceiro colocado em outras quatro temporadas.

LaRocco também era o piloto mais velho a vencer pela primeira vez na categoria 450SX, recorde que foi superado este ano por Justin Brayton, em Daytona.

Mike LaRocco foi o 3º colocado na temporada 2004, atrás apenas de Chad Reed e Kevin Windham – Foto: Pinterest

RON LECHIEN – 8

PRIMEIRA VITÓRIA: 11 de junho de 1983

ÚLTIMA VITÓRIA: 15 de abril de 1989

Outro talentoso piloto “injustiçado” por essa inglória lista.

 

DAVID VULLEMIN – 7

PRIMEIRA VITÓRIA: 22 de janeiro de 2000

ÚLTIMA VITÓRIA: 9 de fevereiro de 2002

O francês teve grandes adversários ao longo de sua carreira, como McGrath, Carmichael e Reed, e o máximo que conseguiu foram vice-campeonatos.

Sua melhor chance foi em 2002, quando liderou o campeonato até metade da temporada. Vullemin quebrou a clavícula numa sessão de fotos para a revista Transworld Motocross.

Ele pode se gabar de ter derrotado McGrath e Carmichael em várias disputas por vitória, algo que poucos conseguiram.

 

TREY CANARD / KENT HOWERTON / MIKE KIEDROWSKI / DAVI MILLSAPS – 5

Canard estava na disputa pelo título em 2011 e 2015, mas lesões o atrapalharam em ambas as temporadas.

Howerton foi mais bem-sucedido no AMA Motocross (três vezes campeão).

Millsaps, que se aposentou este ano, foi vice-campeão em 2012 e 2013. Em 2013, liderou boa parte da temporada, antes de ser superado por Ryan Villopoto.